terça-feira, 21 de julho de 2015

Semana decisiva no PMDB

O encontro que o diretório municipal do PMDB realizará, na próxima quinta-feira (23), para renovar a direção deve decidir também a posição em relação à pretensão do ex-deputado Ricardo Murad de representar o partido na sucessão municipal de 2016.

A convenção peemedebista promete ser agitada devido às posições divergentes entre os atuais dirigentes e a ex-governadora Roseana Sarney.

Roseana defende a candidatura de Murad, enquanto o senador João Alberto e o presidente do diretório municipal, deputado Roberto Costa, querem a expulsão dele. Informe JP.

PACTO: Zé Reinaldo precisa quebrar resistências “dentro de casa”


dino_jerry 
É louvável a atitude do deputado federal José Reinaldo Tavares (PSB) de propor um pacto das forças políticas locais pelo desenvolvimento do Maranhão (leia aqui o artigo-proposta).

Mas, antes de conseguir quebrar possíveis resistências no grupo do senador José Sarney (PMDB) – de onde o blog só colheu boas impressões ao artigo -, ele precisará ganhar apoio à causa “dentro de casa”.

Explica-se: desde a eleição de 2014, são o governador Flávio Dino e seu lugar-tenente Márcio Jerry, ambos do PCdoB, os mais ácidos críticos da grupo Sarney e da gestão da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB).

O clima beligerante é incensando, sempre, por eles mesmos.
Se conseguir domar os aliados, José Reinaldo terá dado grande passo para o tal pacto.

Roberto Costa debate ações de proteção aos animais


A Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão realizou na tarde de ontem, 15, no auditório Fernando Falcão, uma audiência pública para tratar da questão referente à  defesa dos animais. A discussão amparada pela Lei nº 10.169/2014, de autoria do deputado Roberto Costa (PMDB), que define a Política Estadual de Proteção aos Animais, reuniu  representantes das entidades da sociedade civil envolvidas com a política de proteção aos animais.

Durante a audiência pública, que foi proposta pelo deputado Wellington do Curso (PPS), as autoridades ali presentes repudiaram as ações de abandono e descaso contra os animais que acontecem com frequência em São Luís. Também destacaram a necessidade da realização de políticas públicas em defesa dos animais, bem como debates sobre as medidas de controle da superpopulação desses animais através da castração.

Na oportunidade, a representante da ONG Felinos Urbanos, Otávia Melo, disse que existem 30 castras móveis em funcionamento no Brasil. Também disse que a castração é um dos meios mais eficazes no controle de doenças infectocontagiosas em animais abandonados ou que não recebem uma criação adequada.

Regulamentação

O deputado Roberto Costa foi o responsável pela abertura da agenda de discussão, em junho desse ano, sobre o processo de regulamentação da lei que contou com as presenças do delegado titular da Delegacia Especial do Meio Ambiente, Sebastião Uchoa, assessores do parlamentar e de representantes da sociedade civil envolvidas com a política de proteção aos animais.

A lei trata basicamente sobre o equilíbrio entre desenvolvimento socioeconômico e preservação ambiental, maus tratos, punições, tração animal, métodos de abate em frigorífico, matadouros e afins e denúncia. Naquela ocasião, Roberto Costa garantiu que iria formar um grupo de trabalho – com representantes da sociedade civil, das prefeituras, governo do Estado e do Ministério Público, para ampliar as discussões. A primeira audiência foi a que aconteceu ontem.

“Somos um dos poucos estados do país a ter uma lei com esse teor, sinal que estamos avançando na causa da proteção dos animais nos Maranhão”, acentuou Roberto Costa.

 Presenças

A audiência que aconteceu ontem contou com a presença do deputado estadual Roberto Costa (PMDB); do representante do Centro de Zoonoses da Secretaria de Estado da Saúde, Daniel Saraiva; da secretária municipal de Saúde de São Luís, Helena Duailibe; da procuradora do Estado, Cláudia Gonçalves; do delegado especialista em Meio Ambiente, Sebastião Uchoa; das representantes das ONGs Bicho Feliz e Felinos Urbanos, Diana Serra e Otávia Melo, respectivamente; da representante da Associação de Defesa dos Animais, Cíntia Freire, além de protetores independentes das causas de defesa dos animais, veterinários, membros de ONGs e interessados na causa.

Doze assassinatos são registrados no final de semana na Grande São Luís

Por Nelson Melo (JP)

Durante o último fim de semana, compreendido entre a noite de sexta-feira (17) e madrugada de ontem (20), ocorreram doze casos de homicídios na Grande São Luís, segundo o portal da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP/MA). Nesse período, repercutiram duas mortes de crianças, de 3 anos e 8 meses. Esta última teve a garganta perfurada com faca pelo próprio pai, no município de São José de Ribamar.

Willame Rafael Pereira da Silva, 16, foi a primeira vítima do fim de semana, que foi executado a tiros, por volta das 20h de sexta, na Vila Itamar, zona rural de São Luís. Pouco depois, mataram com disparos de arma de fogo Márcio da Silva Correa, 28, em outro bairro rural, Vila Cabral, que fica perto de Pedrinhas, às margens da BR-135. Antes, houve um latrocínio (roubo seguido de morte), que vitimou Anderson Nascimento Lisboa, 25, ocorrido na Aurora. Ele foi morto dentro da van que dirigia durante um assalto.

Na madrugada do dia seguinte, na Vila Kiola, em São José de Ribamar, uma menina de 8 meses, identificada como Maria Larissa de Sousa Lopes, foi morta a golpes de faca dentro de casa, pelo próprio pai, Gilmar Pereira Lopes. Este seria portador de esquizofrenia, conforme informações de populares. Porém, a Polícia Civil está investigando o caso. A criança levou uma perfuração na garganta, que quase foi degolada, sendo conduzida ao Hospital Municipal Clementino Moura (Socorrão 2), onde não resistiu. O suspeito foi preso e encaminhado para o Plantão da Cidade Operária, sendo em seguida levado para o Hospital Nina Rodrigues.

Logo depois do meio-dia, outra criança, Lorena Vitória Sales Sousa, de 3 anos, morreu de forma violenta, na Rua do Peixe, no Bairro da Alemanha. Cerca de cinco homens invadiram a casa onde estava a menina, e desferido vários disparos, que a atingiram. Segundo relatos colhidos pelo major Bayma, comandante do 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM), os criminosos teriam ido ao imóvel para assassinar o pai dela, identificado como “Vitinho”, que seria um traficante da região. Contudo, ele correu, ao ouvir os tiros, que alvejaram sua filha.

Os cinco envolvidos no crime foram capturados horas depois, sendo reconhecidos como Maurício Marques, 23; Wilkson Richard Correa Alves, 22; Gilvan Silva Melo, 23; Matheus Henrique Maranhão Diniz, o “Perninha”, e Charles Ribeiro França, 25. Este teria guiado a motocicleta utilizada na fuga dos comparsas.

O próximo homicídio aconteceu, novamente, na Vila Kiola. Lá, desconhecidos executaram Josenilton Carvalho de Oliveira, 44. Também na cidade balneária, no Bairro da Maiobinha, homens em bicicletas mataram José Welbe Carvalho da Rocha, 33, que foi baleado em via pública.

No domingo, ocorreu um assassinato no Barreto, por volta de 1h, quando Arenilson Lopes Nascimento, 37, caiu morto ao ser esfaqueado. Já no fim da manhã, João Carlos Duarte Farias, 14, não resistiu ao ser alvejado no São Cristóvão. Perto das 16h, outra pessoa foi baleada e morta, no Jaracati, sendo identificada como Luís Carlos Costa, 43. Por fim, no Pão de Açúcar, em circunstâncias semelhantes, mataram Alexandre Pereira Costa, 20, que teve o óbito confirmado no hospital. Este caso aconteceu nesta segunda-feira, por volta das 3h.

Corpo de adolescente – Por volta das 17h de sábado, populares encontraram o corpo de Deyvison Sulivan Franco da Silva, 15, em uma área de mato localizado às margens da Praia da Guia, na Vila Nova, no eixo Itaqui-Bacanga. Uma equipe do Corpo de Bombeiros teve de ajudar na remoção do adolescente, pois o local era de difícil acesso. O delegado Jesus Chaves Pereira Júnior, do 5º Distrito Policial (DP), Anjo da Guarda, contou que, preliminarmente, observaram perfurações de arma de fogo na região da cabeça da vítima.

A mãe do rapaz, Ednalva Víctor Franco, 36, disse ao delegado que o filho estava desaparecido desde quinta-feira (16). Segundo o apurado até o momento, o garoto, ultimamente, estava se envolvendo com criminosos da Vila Nova, e, também passou a consumir entorpecentes.

Deputada denunciará canibalismo em Pedrinhas ao Ministério Público



CPI Sistema Carcerário
Membro da CPI do Sistema Carcerária, Eliziane protocola pedido de investigação nessa quarta-feira.

A deputada federal Eliziane Gama (PPS) entrará na quarta-feira (22) com representação no Ministério Público do Maranhão para que o órgão investigue supostas práticas de canibalismo no interior do complexo penitenciário de Pedrinhas, que fica em São Luís.

A parlamentar é integrante da CPI do Sistema Carcerário, que funciona na Câmara dos Deputados e já havia pedido formalmente para que o colegiado apurasse o caso.

Reportagens divulgadas na última sexta-feira pela Revista Época e no sábado pela Rádio CBN mostram que um servidor público teria denunciado que pelo menos dois casos de canibalismo ocorreram no interior do presídio. Dois detentos teriam sido mortos num “ritual macabro” e seus corpos comidos por integrantes de uma facção criminosa.

“As informações são gravíssimas e exigem que as autoridades busquem a completa elucidação destes fatos que chocam não só o Maranhão, mas todo o Brasil. Neste sentido, é que estamos buscando o ministério público para fazer uma varredura no atos e possíveis omissões da administração daquele sistema prisional durante estes últimos anos”, justificou Eliziane Gama.

A CPI do Sistema Carcerário deve incluir o canibalismo em Pedrinhas em seu relatório final que poderá ser votado na volta do recesso branco no Congresso Nacional.

Zé Reinaldo propõe união com Sarney e diz que não irá criticá-lo

josereinaldo
José Reinaldo/ Arquivo

O ex-governador e deputado federal José Reinaldo Tavares (PSB) propõe, em artigo surpreendente publicado abaixo no blog, uma união, em prol do interesse comum, com o ex-senador José Sarney, até então seu inimigo político e pessoal. Tavares sugere uma reconciliação com Sarney e afirma que não irá mais criticá-lo. “Isso ficou para trás e tenho que olhar para a frente e não ficar remoendo o passado”, diz.

Para Zé Reinaldo, o ex-presidente Sarney ainda tem muito prestígio pessoal e ainda detém grande força política. “Isso é inegável”, admite o deputado, ao encerrar seu apelo ao pai de Roseana Sarney: “Pronto, falei”.

Abaixo, o comentário de Zé Reinaldo no blog propondo um entendimento com José Sarney.

Pacto pelo Maranhão

José Sarney foi sem dúvidas o político que reteve maior poder e prestígio político no Maranhão, além de ter sido um dos mais fortes do país. E ficou mais poderoso ainda após o exercício na presidência da república. Sarney foi o poderosíssimo ex-presidente, sobretudo no governo de Lula da Silva. Mandava e desmandava à vontade e Lula chegou a dizer, inclusive, que Sarney não era um homem como os outros. Era quase um mito.

Mas no Maranhão, em que pese o seu julgamento, ficou devendo muito em relação ao que poderia ter feito, considerando o seu poder pessoal e político incontestáveis.

Mas, enfim, este não é um artigo para criticá-lo. Isso já fiz muitas vezes ao longo de muitos anos e por isso recebi muitas vezes o peso de sua ira. Contudo, isso ficou para trás e tenho que olhar para a frente e não ficar remoendo o passado.

Sarney não tem mais a força que teve, mas ainda tem muito prestígio pessoal e ainda detém grande força política. Isso é inegável.

Hoje se diverte criticando o governo de Flávio Dino, homem que derrotou de maneira muito clara o seu grupo político. Isso são fatos.

Farei aqui um apelo ao ex-presidente e àquele político que fascinou a todos os jovens promissores que com ele trabalharam, quando governador e nele acreditaram, como eu. Vejam bem, não estou pedindo aqui que deixe de fazer oposição, sendo esse o seu desejo. Não, nada disso! Estou propondo é um pacto pelo Maranhão, por esse estado pobre e com grande parte da população vivendo com renda oriunda do Bolsa Família. Estou propondo uma união de importantes forças políticas em torno de projetos fundamentais para o desenvolvimento do estado e para tirar o estado dessa situação. O Ceará fez isso no passado e disparou com uma agenda de consenso que o transformou num dos estados mais importantes do país. E o nosso Maranhão tem muito mais condições naturais para o desenvolvimento que o Ceará, mas hoje estamos bem atrás.

Países só se desenvolveram com pactos como esse, vejam o caso da Espanha, onde as questões eram tão acirradas que chegaram a ir a uma guerra civil sangrenta e terrível. Lá ficou na história o Pacto de Moncloa, fundamental para a busca do desenvolvimento que hoje sustenta a Espanha moderna.

É claro que se isso não acontecer, iremos lutar até conseguirmos, mas se pudermos fazer uma agenda acima da política, juntando as forças de todos que puderem contribuir, será muito mais fácil e mais rápido conseguir mudar o Maranhão.

Parece óbvio que o ex-presidente teria, como tem em qualquer lugar, uma participação muito importante em tudo. Repito: não se trata de pacto político, mas sim de tentar elencar um grupo de projetos estruturantes para que possamos pular etapas e colocar o Maranhão em seu lugar entre os estados mais promissores do país.

Aqui falo por mim. Não falo por mais ninguém. Portanto não se trata de qualquer tipo de barganha. Não se trata da oferta de cargos em troca de apoio. Não é, enfatizo, um pacto político. Não se trata, enfim, de troca de favores.

O que pretendo é unir todos pelo desenvolvimento do Maranhão. É escolher pelo debate alguns projetos realmente fundamentais para alavancar o crescimento do estado e melhorar a vida sofrida de nossa população. Entre nós temos vários políticos de enorme prestígio, a começar pelo governador Flávio Dino e pelo ex-presidente José Sarney, juntando senadores, deputados federais e estaduais. Temos força política para, juntos nesse propósito, conseguirmos grandes avanços, desde que todos puxem numa só direção. O momento é de imensa dificuldade. O país quebrado, o governo federal politicamente paralisado por uma crise que começou política, indo em seguida tomar conta da economia e agora é social, com a inflação e o desemprego batendo à porta.

Não será tarefa fácil. Mas se estivermos unidos e com uma pauta bem estabelecida, creio que seremos fortes, objetivos e com grandes chances de conseguirmos grandes avanços. Só o fato de termos uma agenda em comum será de uma importância extraordinária.
Falo por mim, sem medos de patrulhas e de maus entendidos. Não serei eu a ganhar nada me arriscando assim. Será o povo do Maranhão. Mas sei que muitos entre nós pensam como eu. Não estarei sozinho e nem pregando no deserto. Nossa sociedade não perdoará a nós políticos, se não nos unirmos em torno do projeto maior que é o desenvolvimento do Maranhão. Essa é a finalidade maior de estarmos na política, com ou sem mandatos.

“Pronto, falei” – como dizem os internautas. Peço a reflexão de todos. Não se trata de rendição e nem de submissão. Trata-se do Maranhão!
Pensem nisso e vamos juntos!

Após polêmica do uso de carro roubado, comando da PM é trocado em Pinheiro


Sob o olhar do Comandante de Policiamento de Área de Interior, Coronel Ozório, Major Brandão passa o Comando ao Major Osmar Alves da Silva Filho.

No auditório da Igreja Batista Angelim no Bairro de Alcântara, na manhã de ontem, segunda-feira (20), tomou posse no cargo de Comandante do 10º Batalhão da Polícia Militar de Pinheiro, o Major Osmar Alves da Silva Filho de 41 anos. Ele substitui o colega de patente major Antônio Ferreira Brandão, que deixou o posto após denúncia que estaria utilizando um carro que pode ter sido roubado.

O Major Brandão tinha sido conduzido na noite de quarta-feira (15), até a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), em São Luís, para esclarecer a informação feita por denúncia anônima. O major explicou que, quando assumiu o comando da PM no município, o veículo já se encontrava lá. Ele afirmou que os carros não eram usados para atender a necessidades particulares, mas em missões.

Na ocasião, foram apreendidos um carro Spin e uma S-10. Um inquérito foi aberto para apurar a origem dos carros. O major foi liberado após prestar os esclarecimentos, mas o episódio acabou resultando no desgaste no Major e a consequente perda do comando da PM em Pinheiro.

Troca de comando
Major Brandão alega que foi vítima de perseguição política de aliados do prefeito Filuca Mendes(PMDB).

Durante seu pronunciamento de despedida na solenidade de ontem(20), Brandão gradeceu a Deus e reconheceu o compromisso da tropa: ” “Foi uma grande honra trabalhar ao lado de vocês, tropa honesta, honrada e cheia de vontade. Muito feliz por ter passado por esse comando, e ter ajudado a recuperar muitos veículos, e ter combatido a criminalidade na região”, afirmou o major.

O Secretário de Segurança do Estado, Jeferson Portela, esteve no ato e pediu empenho do novo comando no combate ao tráfico de drogas: “Não existe negócio de todo mundo saber onde é boca de fumo e não chegar lá e detonar a boca de fumo, é nosso dever ir lá detonar, prender em flagrante. Ou nós combatemos o tráfico de drogas, ou ele destruirá a sociedade”. Afirmou o Secretário”.

Também participaram da solenidade, o Delgado Geral da Policia Civil, Augusto Barros, o Comandante Geral da PMMA, Coronel Marco Antônio Alves da Silva, o Comandante de Policiamento de Área de Interior, Coronel Ozório, o diretor da 8ª CIRETRAN, Ednildo Rodrigues e lideranças políticas locais.

O prefeito Filuca Mendes(PMDB) fez questão de não marcar presença na solenidade.

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Delegada detona Weverton Rocha por ter votado contra a redução da maioridade

Por Luís Pablo Política
 
Delegada Nilmar da Gama Rocha é contra Weverton Rocha não votar a favor pela redução da maioridade

Delegada Nilmar da Gama Rocha é contra Weverton Rocha não votar a favor pela redução da maioridade
A delegada de Polícia Civil do Maranhão, Nilmar da Gama usou sua rede social (Facebook) para criticar o posicionamento do deputado federal Weverton Rocha de ser contra a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos.

Nilmar da Gama disse que Weverton só vive no gabinete e disparou: “Deputado Weverton Rocha, quando a sua família for lesada por esses meninos que vc tanto defende, tipo invadir a sua casa, matar alguém, estuprar alguém da sua família, roubar os seu tão precioso patrimônio e for um bandido com 16 anos, Vossa Excelência vai querer punição e Justiça”.

E disse mais: que o deputado federal não conhece a realidade aqui fora, “querendo dizer que marginal só é marginal com 18 anos”.

Além de Weverton, os deputados federais do Maranhão João Marcelo, Eliziane Gama, Sarney Filho, Zé Carlos, Pedro Fernandes e Rubem Pereira, também votaram contra.

Votaram a favor da redução os deputados André Fufuca, Júnior Marreca, José Alberto Filho, Hildo Rocha, Waldir Maranhão, Cléber Verde, Juscelino Filho, José Reinaldo Tavares, João Castelo e Aluísio Mendes.

Delegada Nilmar da Gama Rocha

MP-MA aciona São Luís Gonzaga por descumprimento de TAC


TAC, de 2013, previa realização de concurso para nomeação de cargos.
Órgão também ajuizou pedido de Execução de Título Extrajudicial.

Do G1 MA
O Ministério Público do Maranhão (MP-MA) ajuizou, no dia 8 de julho, Ação Civil Pública de execução – obrigação de fazer contra  Prefeitura de São Luís Gonzaga do Maranhão por descumprir Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), firmado em 4 de junho de 2013, que previa a realização de concurso público para nomeação dos cargos vagos no âmbito do Poder Executivo municipal. O órgão também ajuizou pedido de Execução de Título Extrajudicial referente à multa pelo descumprimento das cláusulas do acordo. Pelo TAC, o prefeito Emanoel Carvalho deveria averiguar a vacância de cargos, bem como criar outros necessários à esfera municipal até 2 de setembro de 2013. O concurso deveria ter sido realizado até 1º de junho de 2014.

Por violar as obrigações pactuadas, o prefeito foi acionado judicialmente para pagar multa diária no valor de R$ 2.237,76. A Promotoria de Justiça pede que Emanoel Carvalho seja obrigado a quitar o débito, dentro de três dias, a ser calculado a partir do prazo final das obrigações do TAC. Além disso, o MPMA solicita ao Poder Judiciário que obrigue a Prefeitura de São Luís Gonzaga a identificar a existência de cargos vagos, avaliar a necessidade de criar novas vagas, por meio de projeto de lei a ser encaminhado ao Poder Legislativo, e adotar os procedimentos necessários para realizar concurso público, no prazo máximo de seis meses após a citação do Município.

Caso essas medidas sejam descumpridas, a Promotoria de Justiça pede que seja aplicada outra multa de R$ 1 mil, por dia de atraso, a ser paga pelo prefeito.

Roberto Costa participa da posse desembargador Tyrone José da Silva



15/07/2015 14:16:22 - Nice Moraes/ Agência Assembleia

O deputado Roberto Costa (PMDB), representando o presidente Humberto Coutinho (PDT), participou na manhã desta quarta-feira (15), da sessão solene de posse do desembargador Tyrone José da Silva, que aconteceu na Sala das Sessões Plenárias do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão.

Eleito para o cargo pelo critério de merecimento, para preencher a vaga deixada com a aposentadoria do desembargador Benedito de Jesus Belo, o novo magistrado afirmou que chega a Corte Estadual de Justiça “para servir e defender a lei, o direito e a Justiça”.

Ao destacar que o Tribunal de Justiça do Maranhão é um poder fundamental para o equilíbrio do Estado, Roberto Costa ressaltou que a vinda do desembargador Tyrone engrandece o Tribunal pela sua história pessoal e jurídica, visto que sempre foi um homem dedicado à Justiça e que hoje coroa a sua carreira de sucesso, assumindo o grau mais alto na justiça do Maranhão.

“A Assembleia Legislativa fica muito feliz em participar desse momento, por que é o fortalecimento da Justiça do Maranhão e, consequentemente, o fortalecimento do nosso Estado”, afirmou o deputado, frisando que a Assembleia tem a justiça do Maranhão como uma parceira importante na busca do desenvolvimento do Estado.

Trajetória


O magistrado - que encabeçou a lista tríplice dos candidatos mais pontuados na votação aberta, nominal e fundamentada, com 2.139 pontos, no dia 24 de junho deste ano – é formado pela  Universidade Federal do Maranhão (UFMA), tendo iniciado sua carreira como operador do Direito, atuando na Prefeitura de São Luís, onde ocupou o cargo de procurador-geral.

Na sessão em que foi eleito para o cargo, os membros do Pleno do Tribunal de Justiça avaliaram e pontuaram a sua trajetória na magistratura quanto aos critérios técnicos de desempenho; produtividade; presteza no exercício da jurisdição; aperfeiçoamento técnico e adequação da conduta.

Com 30 anos de magistratura, ingressou na carreira em 1986, tendo passado pelas comarcas de Guimarães, São Mateus, Barra do Corda, Chapadinha e Imperatriz. Promovido para São Luís em 1995, exerceu inicialmente a função de juiz corregedor, passando a titular da 1ª Vara da Infância e da Juventude e, posteriormente, da 4ª Vara Cível.

Pós-graduado em Ciências Jurídicas e em Direito Processual Civil, ele foi professor da UFMA e do Uniceuma. Ex-juiz auxiliar da Corregedoria Geral da Justiça, Tyrone foi também juiz de cooperação do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE/MA), onde exerceu também o cargo de juiz auxiliar da Presidência.

comunicador, o religioso e a rola


Publicada em 16/07/2015 às 00:30:13

Por: Leonardo Rodrigues
Em meados do mês passado, o jornalista Ricardo Boechat ganhou destaque nas mídias e redes sociais após sugerir ao pastor Silas Malafaia procurar uma “rola”. No programa de rádio do dia 19 de junho, comandado pelo comunicador, o assunto tratado era a agressão sofrida por uma menina carioca por causa de sua religião. Porém, após seus comentários, o âncora do Jornal da Band tomou ciência de críticas sofridas pelo religioso no Twitter. O que se seguiu foi um Boechat afirmando que não daria “ibope” a Malafaia. Mas, para isso, gastou cerca de 4 minutos de seu programa de rádio.

Enquanto uns riam e outros se chocavam, todos repercutiam a recomendação do comunicador para o religioso procurar uma “rola”. Nada mais se falou da menina agredida e tão pouco algo relevante na discussão sobre intolerância – tema esse em que há necessidade urgente de um debate com seriedade, pois também permeiam nele confusões constantes entre ser de fato intolerante e ser livre para manifestar e uma opinião própria (sem ser imposta pelo Estado, religião ou modinhas). Mas isso é outro assunto.

O que fazer quando assuntos periféricos ganham enfoque maior que o tema tratado? Quando a pauta se perde na prolixidade dos personagens? Aprendi que cabe ao profissional ter o discernimento para manter fidelidade à pauta e não se deixar levar por distrações ou lábia do entrevistado e/ou de personagens próximos ao assunto proposto.

Espera-se “pulso firme” daqueles que estão no comando de um veículo de comunicação. Haja vista que funções como a de editor, ou âncora de um programa, requerem maturidade e tarimba dos profissionais mais experientes.

Postura

Pode parecer piegas, ou mesmo chata, uma critica à postura de um profissional que fez o que muitos poderiam querer. Isso é fácil deduzir, pois hoje tudo parece muito polarizado. Sempre precisa se estabelecer um protagonista e um antagonista. Porém, a definição de mocinhos e bandidos depende da ótica de quem vê. Boechat, como Malafaia, tem seus admiradores e aqueles que não se colocam em tal posição. Isso é natural.

Como o espaço aqui não tem o intuito de analisar o modus operandi eclesiástico de nenhum líder religioso, que se observe a postura do comunicador. Nesta vertente, a pergunta é: o que revela o frisson nas redes sociais com a sugestão do comunicador? Haveria algum efeito colateral na postura do jornalista nas gerações de novos profissionais?

Primeiro, a discussão sobre intolerância religiosa e a agressão que a menina sofreu se perderam em segundo plano. Ninguém repercutiu a pauta do programa. Segundo, Boechat, que afirmara não querer servir de palanque para Malafaia, doou quase quatro minutos de seu programa de rádio repercutindo o nome do líder religioso.

Em terceiro, mas não menos importante, Boechat infelizmente contribuiu com a era em que discussões são feitas a partir de frases de efeito. Costumo dizer que frases de efeito são similares a um tapa na cara, que poder arder, impressionar ao fazer barulho, mas dificilmente derruba alguém. Há certa tendência em confundir achismo com opinião e frase de efeito com argumento.

Tendências

O jornalista Steve Turner, da revista “Rolling Stone” e do jornal “The Times”, publicou recentemente no Brasil seu livro “Engolidos pela Cultura POP”. Nele, Turner considera que os jornalistas evidentemente buscam imparcialidade, exatidão, perfeição e equilíbrio, mas existem decisões conscientes e inconscientes que geralmente impedem que isso aconteça.

Ao abordar sobre suposições no jornalismo, ele comenta que editores e escritores apresentam suas tendências desde o começo por meio do que incluem e excluem em suas publicações. O que cabe também a apresentadores, sejam eles de rádio ou TV.

Turner cita em seu livro o jornalista Carl Bernstein, do “Washington Post”, famoso por sua cobertura da história de Watergate em 1970, que certa vez disse: “Nessa cultura de jornalismo instigante, estamos ensinando nossos leitores e nossos espectadores que o trivial é significativo, que o lúgubre e o insano são mais importantes do que notícias reais. Nós não servimos aos nossos leitores e espectadores; nós os alcovitamos (…). Em resumo, estamos no processo de criar o que merece ser chamado de uma cultura idiota (…). Pela primeira vez em nossa história, o estranho e o grosseiro estão se tornando nossa norma cultural, até mesmo nossa identidade cultural.”

Segundo o autor do livro, a mudança para o que tem sido chamado de “entretenimento informativo” significa que o trivial é geralmente colocado lado a lado com o importante e aquilo que é meramente engraçado, com o que realmente afeta a vida, como se fossem igualmente significativos.

No livro The Image, Daniel Boorstin cita que o jornalismo era um registro de acontecimentos que visava a aumentar o entendimento, mas passou a ser uma fabricação de acontecimentos para potencializar a diversão, o entretenimento. Com isso, assuntos relevantes, como a agressão da menina no Rio de Janeiro, ficam de lado.

Boorstin estava convencido de que as pessoas passaram a esperar mais dramaticidade e inovação do mundo que realmente existe, e que isso levou à criação do que denominou “pseudoeventos” – acontecimentos concebidos expressamente para serem relatados por jornalistas, mas eventos que não aconteceriam se não houvesse a oportunidade de serem transmitidos pela mídia.
O sentimentalismo tem seu espaço, mas não pode substituir a razão.

Do Blog do Louremar Alves

terça-feira, 14 de julho de 2015

Roberto Costa cobra criação dos aterros sanitários




robertoEm pronunciamento feito na sessão desta terça-feira, 14, o deputado Roberto Costa (PMDB), destacou a lei que institui a política nacional de resíduos sólidos, que determinou que até dezembro de 2014, os municípios deveriam criar os aterros sanitários para acabar, de uma vez por todas, com os lixões a céu aberto espalhados em todo o país.

Mas, apesar desta lei, nenhum município conseguiu cumprir essa determinação. Os lixões continuam proliferando causando sérios danos à saúde pública. Em razão disso, Roberto Costa pediu à Assembleia Legislativa, através da Comissão de Meio Ambiente, que discuta esse assunto, através de uma audiência pública, para que possa cobrar das autoridades competentes – governos federal, estadual e municipal – as suas responsabilidades em relação à criação dos seus aterros sanitários.

“Sabemos das dificuldades financeiras que os municípios vivem, mas é preciso que se resolva esse problema”, afirmou Roberto Costa, destacando que no último fim de semana lá na cidade de Bacabal foi tocado fogo no lixão à céu aberto, causando transtorno para várias comunidades, a exemplo da Vila Graciete, Ramal, Vila São João, Vila das Almas, Juçaral, Pantanal, entre outras comunidades.

“Acho que a população de Bacabal não merece mais este tipo de constrangimento. O povo que vive num eterno sofrimento, ainda tem a humilhação de ter dentro da sua casa uma fumaça tóxica adentrando, levando doenças para as crianças, para os idosos e para toda a população. O Ministério Público precisa urgentemente cobrar dos municípios uma providência para que esses casos não venham ocorrer mais dentro dos municípios”, acentuou Roberto Costa.

Corpo de Bombeiros inicia atendimento itinerante

A ideia é reforçar o efetivo de militares nas cidades do interior

INTERIOR
13/07/2015 - 20h21
Vistoria do atendimento itinerante do Corpo de Bombeiros
O Governo do Estado iniciou, nesta segunda-feira, uma operação itinerante do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA), ampliando os trabalhos da corporação em todos os batalhões e companhias do interior do estado. A ideia é reforçar o efetivo de militares nas cidades do interior, a fim de melhorar a prestação de serviço à sociedade, atuando preventivamente com foco nas vistorias, monitoramento, combate a incêndio, atendimento às emergências, serviço de guarda vidas e salvamento aquático em áreas de banhos, e também nas ações voltadas para a proteção e Defesa Civil.
 
As atividades começaram pelo 4º Batalhão de Bombeiros Militar sediado em Balsas, e se estenderão a outros municípios do Sul do Maranhão. Militares, entre oficiais, aspirantes e praças, de São Luis e de Imperatriz foram enviados para a cidade e, somente neste primeiro dia, já fizeram mais de trinta fiscalizações a estabelecimentos comerciais, como lojas, restaurantes, casas de peças, prédios, imóveis residenciais, feiras e empresas de médio e grande porte. O trabalho terá um prazo médio de dez dias, e inclui, ainda, treinamentos e simulados de atualização de conhecimentos e troca de experiências.
 
“O Governo está iniciando uma força tarefa de atuação ostensiva em várias frentes, levando os serviços do Corpo de Bombeiros a todas as regiões do Maranhão. Vamos percorrer as nove unidades do interior e também cidades onde que há grandes demandas pelos nossos serviços. Queremos aproximar a Corporação e oferecer mais segurança à população”, anunciou o comandante geral, coronel Célio Roberto Araújo.
 
O comandante explicou ainda que “o intuito é reforçar o poder operacional, interiorizando a presença dos Bombeiros com um conjunto de ações preventivas e educativas, de modo a evitar acidentes e possíveis incidentes nestes municípios, conscientizando a sociedade sobre a importância da atenção às normas de segurança, da legalização de estabelecimentos e edificações em geral, dos riscos iminentes em áreas de banho e em locais de grande concentração de pessoas, e também fortalecer a parceria com órgãos municipais”.
 
Vistorias e reuniões
 
Vistoriadores da Diretoria de Atividades Técnicas (DAT) estão inspecionando os projetos técnicos, itens de segurança e proteção contra incêndio e pânico, a estrutura, o cumprimento das normas e procedimentos, identificando falhas e orientando os proprietários para que se regularizem junto ao CBMMA e demais órgãos.
 
Em Balsas, os trabalhos estão sendo coordenados pelo coronel Júlio César Gonçalves, comandante operacional da área, que, na ocasião, participou de reuniões na Câmara de Diretores Lojistas (CDL) e no Viva Cidadão. “Vamos apresentar uma cartilha à diretoria do CDL com as orientações necessárias para a obtenção do certificado emitido pelo Corpo de Bombeiros, com o objetivo de orientar os empresários e proprietários de comércios locais”, informou.
 
No encontro com o coordenador do Viva Cidadão, Cristiano de Andrade, os Bombeiros conseguiram a ampliação da área física do posto de atendimento ao público, com a criação de uma nova sala administrativa e de um área de espera. Em contrapartida, o CBMMA irá informatizar o órgão ao SISGATE e a implantar o Sistema Simplificado para Obtenção do Certificado do CBMMA para edificações, inicialmente, de até 200m² e que se enquadrem no risco leve.
 
Para a empresária Valéria Shoenberger, que atua no ramo de terceirização de serviços, “a visita dos bombeiros é de grande valia para que possamos tirar dúvidas quanto à renovação do alvará de licença, dos itens de segurança, como extintores de incêndios, saídas de emergências e o funcionamento das luminárias, que foram sanadas durante a vistoria às instalações da minha empresa”.

Sete mortes violentas registradas no fim de semana

  •  
  •  
Entre as vítimas, um jovem morto durante festa de bumba-boi.

Foto: Reprodução
SÃO LUÍS – Foram registradas sete mortes violentas entre sexta-feira (10) e domingo (12), na Região Metropolitana de São Luís. Dentre as vítimas, duas estavam internadas após sofrerem lesão corporal.

Na sexta-feira, houve três mortes. Ângelo de Sousa Lima, de 56 anos, foi assassinado a tiros na Vila São Luís, em São José de Ribamar. Outra vítima de arma de fogo foi Márcio Roberto Silva Abreu, de 41 anos, no bairro Vila Nova.

Além desses, após ser espancado no Turu, no dia 3, Nailson Fonseca Freitas morreu no hospital na noite de sexta-feira. No sábado (11), não foi registrado nenhum homicídio.

Já no domingo (12), na Vila Nazaré, em Paço do Lumiar, o jovem Michel Wesley Pereira, de 16 anos, foi morto com um tiro na cabeça durante uma festa de bumba-boi. Em outro caso, Lindomar do Carmo Pereira de Azevedo, de 81 anos, morreu no hospital após ter sido atingido por pedra no dia 6, na Vila Embratel.

Confusão e mortes no Monte Castelo

Ainda nesse domingo, durante outra apresentação de bumba-boi, no bairro Monte Castelo, duas pessoas foram assassinadas e outra ficou ferida. Um bando, comandado por um suspeito identificado apenas como “Charles”, tentou assaltar o ônibus do grupo que se apresentava. Ao perceber a ação, o motorista tentou fugir e acabou batendo em um veículo que pertencia a dois irmãos.

Quando viram o estado do carro, os gêmeos Pedro César e Paulo César Sousa da Silva, de 25 anos, acharam que o culpado era “Charles”, que acabou sendo espancado. Uma confusão se iniciou e o bando, que tentou assaltar o ônibus, matou um dos irmãos: Pedro César.

Já Paulo conseguiu fugir, mas um amigo deles, identificado como Júlio César Cardoso, de 53 anos, foi pego. Antes de assassiná-lo, a quadrilha, ainda, tentou forçá-lo a informar o paradeiro de Paulo.

Bebê morre após dois meses de luta contra rara síndrome cardíaca

Criança estava internada no Hospital Beneficência Portuguesa, em SP.
Dudu sofria da doença congênita "Hipoplasia do coração esquerdo".

Do G1 MA
Dudu tem doença cardíaca e corre risco de morte (Foto: Reprodução / TV Mirante) 
Dudu tinha doença cardíaca e lutava pela vida
(Foto: Reprodução / TV Mirante)
 
Morreu nesta segunda-feira (13), na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo (SP), Luis Eduardo Carvalho Souza Filho, de quase três meses, tendo ficado internado por dois meses na casa de saúde. A morte da criança foi decorrente de duas paradas cardíacas.

Dudu, como era carinhosamente chamado pela família, sofria de uma doença congênita chamada de Hipoplasia do coração esquerdo. Os portadores dela já nascem apenas com a metade do coração, no caso sem o lado esquerdo. A doença, que atinge uma a cada cinco mil crianças, só foi descoberta quando o garoto nasceu, segundo informou ao G1, Renaura Mota, tia da criança.
O garoto estava internado desde o fim de abril no hospital da capital paulista e a família chegou a entrar com ação na Justiça para que o governo do Maranhão viabilizasse o tratamento.  Rutterran Martins, tio do garoto, agradeceu as orações pela vida do sobrinho em uma conta de rede social.

“Dudu sei que você está nos braços de Deus, obrigado a todos que oraram por este anjo, obrigados a todos que nos deram forças durante esses meses de luta, tudo que podia ser feito foi feito. Deus quis ele ao seu lado. Obrigado meu Deus pela oportunidade de lutar pela vida, Dudu cumpriu sua jornada na terra”, escreveu Rutterran Martins.
Complicações e falecimento
 
Na tarde de domingo (12), a criança teve algumas complicações no quadro clinico e pirou ocasionado por uma infecção oportunista. O G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa do Hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo (SP), mas até agora não houve resposta.

“Ele estava com a doença no coração, estava se recuperando, mas pegou uma bactéria na UTI, muito resistente. Essas duas semanas foram muito difíceis. Ele teve duas paradas cardíacas ontem (domingo) e os médicos já pediram para a família se preparar para o pior. Hoje amanheceu muito inchado e infelizmente não resistiu”, afirmou Rutterran ao G1.

No próximo dia 22, Dudu completaria três meses de vida.

Luta na Justiça
 
Com apenas um mês de vida, o pequeno “Dudu” foi diagnosticado com má-formação cardíaca e por não existir tratamento no Maranhão teve a necessidade de ser internado em um ala particular do hospital em São Paulo para ser tratado. Com a família não possuía condições de arcar com o tratamento, os pais ajuizaram ação na Justiça pedindo que o Estado pagasse o tratamento.

O governo do Maranhão recorreu à Justiça para tirar a criança do hospital particular e transferi-la para a rede pública. Nem mesmo o parecer do médico sobre o risco de morte da criança impediu que o governo recorresse da decisão.

Na época, o tratamento da criança foi considerado pelo governo maranhense como uma “conta” que ultrapassava os R$ 2 milhões, sendo considerado inviável.

O advogado da família, que também é tio da criança, dedicou as últimas semanas exclusivamente para tentar manter o atendimento em São Paulo. A Justiça foi favorável a manutenção do tratamento do jovem Dudu em São Paulo.

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais