quinta-feira, 1 de junho de 2017

Campanha de vacinação contra a Febre Aftosa é prorrogada no Maranhão


Imunização de bovinos e bubalinos poderá ser feita sem penalidades até o dia 15 de junho; estado tem status de livre de febre aftosa com vacinação

Lançamento da campanha de vacinação de febre aftosa em Porto Franco
Lançamento da campanha de vacinação de febre aftosa em Porto Franco (Foto: Divulgação)
SÃO LUÍS - A I Etapa de Vacinação contra a Febre Aftosa no Maranhão, que deveria ser realizada até esta quarta-feira (31), poderá ser executada sem penalidades ao produtor até o dia 15 de junho. A prorrogação do prazo final, através da portaria Nº 268, de 31 de maio de 2017, foi aprovada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) depois de solicitação da Agência Estadual de Defesa Agropecuária (Aged), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima).

Com a prorrogação, os produtores que ainda não imunizaram seus rebanhos contra febre aftosa e quiserem continuar adimplentes têm até o dia 15 de junho para adquirir e administrar a vacina, neste caso, o período de comprovação da vacinação também foi estendido para até o dia 28 de junho. O procedimento deve ser realizado na unidade da Aged do município em que a propriedade está cadastrada.

A campanha é uma estratégia fundamental de prevenção para que o Maranhão e o Brasil mantenham a erradicação da febre aftosa. Hoje, o estado é classificado como zona internacional livre da aftosa com vacinação. Esse status sanitário foi reconhecido em 2014 pela Organização Mundial da Saúde Animal (OIE).

"É fundamental que possamos manter os números que vêm sendo alcançados nos últimos anos, para que nosso gado continue em posição competitiva no mercado nacional e internacional. Estamos evoluindo a cada ano para que, no futuro, sejamos livres de febre aftosa sem vacinação", disse o secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca, Márcio Honaiser.

Novo regime

Atendendo a uma solicitação da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento alterou no começo do ano o regime de vacinação contra febre aftosa no estado e nos outros oito que compõem a região Nordeste. A partir da campanha deste ano, apenas os animais de 0 a 24 meses serão vacinados na segunda etapa, em novembro.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais