quarta-feira, 24 de maio de 2017

Zé Vieira anda abalado depois do grampo de Gilmar Mendes e Aécio


O prefeito de Bacabal e todo o seu grupo andam cabisbaixos depois que foi publicada a conversa nada republicana entre o ministro Gilmar Mendes e o senador Aécio Neves.

A interceptação do telefonema entre os dois foi feita pela Polícia Federal e mostra uma relação promíscua de um membro do Supremo Tribunal Federal com um Senador da República. O áudio da conversa faz parte dos autos da Operação Lava Jato.

Gilmar Mendes é o presidente do Tribunal Superior Eleitoral – TSE - e responsável pela posse de José Vieira. Foi ele que assinou uma decisão em caráter liminar no dia 29 de dezembro de 2016 dando condições de posse a Zé Vieira. Depois disso a decisão foi contestada e confirmada no dia 13 de janeiro (releia). Aguarda-se a apreciação pelo Pleno (todos os ministros reunidos) do Tribunal Superior Eleitoral.

A defesa de Zé Vieira tem feito todos os movimentos possíveis para evitar que o processo entre em pauta de julgamento.

Com a colocação do ministro Gilmar Mendes em situação vulnerável não há mais tanta certeza de que a tese em favor de Zé Vieira seja a vencedora.

Esse é o motivo do abatimento. Zé Vieira nunca leu sites ou blogs, o encarregado de ler para ele é o seu filho postiço Jaime Rocha. Coube a ele dar a notícia considerada de extrema gravidade para todos do grupo e ouvir a reação intempestiva. Desde então, as reuniões na mansão de José Vieira tem sido frequentes para analisar o contexto com a possibilidade iminente de uma eleição suplementar.

Ouça o áudio abaixo:

 A chamada começou às 9h29 e durou um minuto e 36 segundos. Leia a transcrição completa feita pela Polícia Federal:

Aécio Neves: Oi, Gilmar. Alô.
Gilmar Mendes: Oi, tudo bem?

Aécio: Você sabe um telefone que você poderia dar que me ajudaria na condução lá. Não sei como é sua relação com ele, mas ponderando… Enfim, ao final dizendo que me acompanhe lá, que era importante… Era o Flexa, viu? [Aécio se referia ao senador Flexa Ribeiro]
Gilmar: O Flexa, tá bom, eu falo com ele.

Aécio: Porque ele é o outro titular da comissão, somos três, sabe?… Né…

Gilmar: Tá bom, tá bom. Eu vou falar com ele. Eu falei… Eu falei com o Anastasia e falei com o Tasso… Tasso não é da comissão, mas o Anastasia… O Anastasia disse “Ah, tô tentando… [incompreensível]…” e…

Aécio: Dá uma palavrinha com o Flexa… A importância disso e no final dá sinal para ele porque ele não é muito assim… De entender a profundidade da coisa… Fala ó… Acompanha a posição do Aécio porque eu acho que é mais serena. Porque o que a gente pode fazer no limite? Apresenta um destaque para dar uma satisfação para a bancada e vota o texto… Que vota antes, entendeu?
Gilmar: Unhum.

Aécio: Destaque é destaque é destaque… Depois não vai ter voto, entendeu?
Gilmar: Unhum. Unhum.
Aécio: Pelo menos vota o texto e dá uma…
Gilmar: Unhum.

Aécio: Uma satisfação para a ban… Para não parecer que a bancada foi toda ela contrariada, entendeu?
Gilmar: Unhum.

Aécio: Se pudesse ligar para o Flexa aí e fala…
Gilmar: Eu falo pra com ele… E falo com ele… Eu ligo pra ele… Eu ligo pra ele agora.
Aécio: …[incompreensível]… importante
Gilmar: Ligo pra ele agora.
Aécio: Um abraço.

Logo em seguida, às 9h31, Aécio liga para o senador Flexa Ribeiro e mantém a seguinte conversa, que durou 45 segundos:

AécioNeves: Um amigo nosso em comum que você vai ver quem é… Está tentando te ligar… Aí você atende ele, tá? Um cara importante aí que você vai ver que é.
Flexa Ribeiro: Tá bom.

Aécio Neves: …[incompreensível]… no seu gabinete para fazer umas ponderações, aí você encontra comigo, tá bom?

Flexa Ribeiro: Tá ok então, um abraço.
Aécio Neves: …[incompreensível]… na CCJ.
Flexa Ribeiro: Então tá.

A proposta foi aprovada por 54 votos a 19, sendo que Aécio e Flexa Ribeiro (PSDB/PA), ambos membros titulares do PSDB da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, votaram a favor do texto.

Antonio Anastasia (PSDB/MG) é o terceiro tucano titular da Comissão. O texto tinha sido aprovado na CCJ dois dias antes.

 Do Blog do Louremar

0 comentários:

Postar um comentário

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais