Presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG) - 29/03/2016O senador Aécio Neves (MG), presidente nacional do PSDB, disse nesta segunda-feira que a Executiva do partido vai levar ao vice-presidente da República, Michel Temer, entre oito e dez propostas para que o partido apoie um eventual governo interino do peemedebista. A agenda tucana será definida em reunião nesta terça-feira. A “pauta emergencial” do PSDB recupera uma série de propostas da campanha de Aécio e inclui, segundo ele, a “preservação das investigações da Lava Jato”, reforma administrativa do Estado e a volta da cláusula de barreira na criação de partidos políticos. Aécio disse que a apresentação da agenda e o apoio a um governo de Temer não estão vinculados a cargos ministeriais. Diferentemente de presidenciáveis como o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, porém, Aécio não descarta nem defende o veto a integrantes do partido no primeiro escalão do peemedebista – um dos cotados é o senador José Serra (SP). “O vice-presidente, no momento em que assumir, terá o direito de buscar quadros no PSDB. Mas isso não altera nossa posição. O que pode alterá-la é o não compromisso com essa agenda”, disse Aécio. (Felipe Frazão, de Brasília)