quinta-feira, 31 de março de 2016

São Luís: quem te viu, quem te vê!

A cidade que já foi referência vive atualmente um caos, promovido pelo prefeito e o seu secretariado.


Prefeito-Edivaldo-Holanda-Júnior1Quem vê a cidade de São Luís nos dias atuais não imagina o passado feliz e glorioso que já teve. A capital maranhense, que recebeu fortíssima influência do continente europeu, viveu sua fase de ouro na economia no século XVIII; período no qual a capital se sobrepôs às demais cidades brasileiras pela produção cultural e literária. Também foi nessa fase que se destacou pelo calçamento e iluminação impecáveis.

Infelizmente, as glórias do passado ficaram para trás e o que se ler nas ruas está bem distante do que imaginava o poeta Bandeira Tribuzzi, quando compôs o Hino de Louvação a São Luís. O cenário do século XXI não traz nenhuma conexão com os momentos áureos vivenciados pela capital maranhense.

Essa ótica alterada se deve aos gestores descompromissados e irresponsáveis que conduzem São Luís ao caos, sem qualquer ressentimento. O atual prefeito, Edivaldo Holanda Júnior, tem prestado um desserviço aos ludovicenses, prejudicando-os com uma má administração, que não atende sequer as demandas básicas da saúde, educação, infraestrutura e transporte.

A administração de Edivaldo Holanda Júnior tem sido um verdadeiro fracasso. Isso deve-se também, aos secretários anêmicos escolhidos por ele. Uma das pastas mais confrontadas, por inúmeras reclamações fundamentadas, é a de Obras e Serviços Públicos, comandada de forma arbitrária pelo secretário Antônio Araújo.

A Secretaria de Trânsito e Transporte, que tem como titular Canidé Barros, é outra que não consegue desenvolver uma ação eficaz e prática, muito pelo contrário tem deixado, e muito, a desejar; prova disso foi o reajuste da tarifa de ônibus, no último dia 25. Outro secretário apagado e que não entende nada de gestão pública é Lula Fylho, à frente da Secretaria de Governo. Ninguém sabe o que ele faz, nem ele mesmo.

O caos se estende também as demais áreas. Não se pode deixar de falar das péssimas condições das escolas e dos hospitais do Município. O Hospital da Criança, por exemplo, está passando por uma reforma que não tem fim. Parece que o prefeito pretende entregá-lo só no período bem próximo ao pleito, que acontecerá em outubro, onde vai tentar sua reeleição descabida.

Portanto, o momento atual vivenciado pela cidade de São Luís é crítico e triste. A capital que vivenciou momentos de ouro no século XVIII, vive no século XXI a fase da lama, do caos e das frustrações.

  Do Blog do Neto Ferreira

0 comentários:

Postar um comentário

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais