terça-feira, 16 de junho de 2015

Crônica esportiva de luto: Morre Herbert Fontenele



fontec
Morreu na madrugada desta terça-feira (16) de falência renal o comentarista esportivo Herbert Fontenele. “Fontec” como era carinhosamente chamado no meio jornalístico, tinha 73 anos e lutava há cerca de oito contra um câncer de próstata. Ele estava internado desde domingo (14) na UTI de um hospital particular de São Luís.

Último pedido

Amigos e familiares de Fontec sabiam de sua paixão pelo futebol e pelo Sampaio Corrêa e um de seus últimos pedidos foi justamente trabalhar na transmissão do jogo entre o tricolor maranhense e o Criciúma, no Castelão. Mesmo sendo portador de uma doença que requer um forte tratamento, o comentarista continuava trabalhando no Grupo Mirante, onde tinha participação cativa no Bom Dia Mirante e apresentava o “Fontenele comenta”.

Vencedor

Mesmo sendo vítima de uma doença tão devastadora, o convívio com o câncer por quase uma década fez de Fontenele um vencedor. O médico que o atendeu disse que ele venceu várias batalhas e o fato de ele não se abater foi determinante. “Ele fazia as sessões de quimioterapia e todos os tratamentos surtiram efeito, pois ele conseguiu viver por sete, oito anos com o diagnóstico de uma doença e estágio avançado.”

Carreira

Nas mais de cinco décadas dedicadas à profissão, Fontenele tem em seu currículo a invejável marca de ter participado das transmissões de três Copas do Mundo: Os maranhenses puderam ouvir a transmissão de um piauiense de nascimento, mas conterrâneo de coração durante as Copas do Mundo do México (1986), Itália (1990) e Estados Unidos (1994). Na TV Mirante, Herbert Fontenele foi um dos precursores da cobertura esportiva da emissora. Apresentou os programas Camisa 10 e Globo Esporte.

Amor e cuidados

O amor pelo tricolor inspirava cuidados e ressaltava a preocupação de seus amigos com o estado de saúde do comentarista. Mesmo com a doença ele insistia em comentar as partidas do Sampaio, para a TV ou rádio, onde era mais recorrente. Um dia antes de morrer, um de seus amigos na emissora, o presidente da Federação Maranhense de Voleibol, Edivaldo Pereira, o “Biguá” homenageou o companheiro.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais