terça-feira, 16 de junho de 2015

Amigos e companheiros de profissão lamentam a morte de Fontenele

Comentarista falece na manhã desta terça-feira, vítima de câncer de próstata. Rômulo Barbosa recorda esforço de Fontec para trabalhar no seu último jogo

Por São Luís

Após o anúncio do falecimento de Heberth Fontenele, companheiros e colegas do rádio maranhense deixaram seus depoimentos sobre a convivência com ele. O comentarista morreu aos 73 anos, vítima de um câncer de próstata.
Entre os depoimentos, destaque para o relato do diretor geral de mídias eletrônicas do Grupo Mirante, Rômulo Barbosa, que revelou o esforço final de Fontenele para comentar o jogo entre Sampaio e Criciúma, na última sexta-feira, no Castelão (veja o vídeo acima).

- No jogo de sexta-feira, o Fontenele já estava muito abatido e abalado. A família não queria liberá-lo para esse jogo e ele falou para Mônica e para o Márcio: "vou fazer esse jogo, nem que seja o último jogo da minha vida. Nem que eu saia de lá direto para o hospital. Eu vou fazer esse jogo". E foi. O que fica do Fontenele é esse esforço, essa vontade de viver, essa preocupação com o trabalho. Sempre que me encontrava era para falar alguma coisa da rádio, buscando por melhorias. Foi um guerreiro nessa luta pela vida e um exemplo. A tristeza invade a todos nesse momento, mesmo quem não curtia os comentários do Fontenelle. A gente perde um profissional e um comentarista sem igual, talvez um dos melhores do Brasil - Rômulo Barbosa.
Heberth Fontenele (Foto: Reprodução/TV Mirante)Heberth Fontenele faleceu aos 73 anos (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Confira abaixo mais depoimentos dos companheiros de Fontenele

- Fontenele deixa uma história no rádio do Maranhão e do Brasil por sua dedicação e por tudo que fez. Por tudo que ensinou a mim e a outros alunos, que passaram por sua escola no rádio. Ficam os seus ensinamentos, o seu exemplo, de um grande cronista esportivo, acima de tudo. De uma grande pessoa, de um grande amigo. O rádio do Maranhão deve muito à Heberth Fontenele Filho. Essa pessoa que aprendemos a conviver com ele durante todos esses anos. Eu devo muito da minha carreira, a esse homem que acaba de nos deixar. Foi ele que me deuas primeiras oportunidades, para chegar onde eu cheguei no rádio. É um sentimento profundo, que me marca. Fontenele é como Roberto Carlos na música e Pelé no futebol, nunca mais vai nascer Heberth Fontenele. Eu estou de luto pela morte do meu pai, que aconteceu há oito dias, também vítima de câncer. Hoje a gente perde esse grande amigo, meu segundo pai, meu mestre do rádio. Só eu sei o que estou sentindo e vou sentir para sempre. Eu peço a Deus, que permita ao homem, um dia, descobrir a cura dessa maldita doença, que tem levado tanta gente querida. Estou muito triste e sei que a família de Fontenele mais ainda, assim como seus amigos e admiradores, essa legião de ouvintes, no rádio do Maranhão. A gente vai sentir muito. Estamos sentindo e vamos sentir muito mais. Uma lembrança que será para sempre e uma saudade que será eterna, do maior cronista esportivo da história do rádio do Maranhão. Nunca mais teremos um outro Heberth Fontenele - Gilson Rodrigues, narrador da Mirante AM.

- Um dia triste para todos nós. Estou em viagem e não poderei dar o último adeus para o meu amigo Fontenele. Quando fundamos a Mirante, em 1981, no mesmo momento pedi que fosse nos dada a concessão para transmitir o sinal em AM e procurei o Fontenele: "quero que você seja o comandante, faça tudo, porque você é a cara do rádio maranhense". A sua ida no dia de hoje nos deixa muito triste e órfão dessa grande figura humana que era o Fontenele. Admirei muito a forma como ele enfrentou a doença, nesses últimos seis anos de sua vida. Ele enfrentou um tratamento duro, com serenidade e manteve seu trabalho. Ia trabalhar com dor, com tratamento e pensava na rádio, no trabalho e no Sampaio. Eu espero que esse exemplo fique para todas as nossas vidas. Enfrentou a morte com a maior dignidade que eu já vi na vida. Esse é o exemplo que tem que ficar - Fernando Sarney, vice-presidente da CBF e presidente do Conselho Deliberativo do Grupo Mirante.

- Acordamos tristes, o rádio perde um dos seus mais ilustres e competentes comunicadores. Tenho o doloroso dever de comunicar o falecimento de Herbert Fontenele, um profissional como poucos, dedicado, perfeccionista e cuidadoso. Segura meu amigo na mão de Deus e vai! Tive a honra de aprender muito com o Herbert! Deus o chamou, a sua missão na terra foi concluída! A saudade que ficou! - Laércio Costa, narrador da Mirante AM e Premiere FC.

- No Bom Dia Mirante, era cadeira cativa. Começou fazendo comentários, antes e depois dos jogos, e aos poucos, passou a participar diariamente do programa. Nos bastidores era chamado de audiência, pois todos tinham certeza que a audiência do programa aumentava com a presença dele. Nem mesmo em 2009,  quando Herbert Fontenele recebeu o diagnóstico de câncer de próstata metastático, pensou em parar. Seguiu em frente, e mesmo sentindo que o tumor invadira a bexiga, a uretra e os ossos, esteve com dor ou sem dor, fazendo o que mais gostava: o comentário esportivo. le não desistia nunca. Foram sessões de quimioterapia e outras  de radioterapia - Soares Junior, editor e apresentador do Bom Dia Mirante.
Hebert Fontenele - Bom Dia Mirante (Foto: Reprodução/TV Mirante)Hebert Fontenele comentava o esporte no Bom Dia Mirante (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Assim como o jogo de futebol que só acaba quando o juiz dá o apito final, Fontenele não descuidou do tratamento e  a vontade de trabalhar seja, no rádio ou na TV, era uma terapia a mais na luta contra o câncer.

Esteve no Bom Dia Mirante até sexta-feira, dia 5 cinco de junho, como se nem doente estivesse.
Foi mais um dia de empolgação, motivação e vitória ...

- A voz embarga, os olhos marejam e o coração aperta. Tive a felicidade de ser um ouvinte que realizou um sonho que foi trabalhar e conviver com Herbert Fontenele Filho, que chamo carinhosamente de “poeta”. É o tipo de notícia que já sabíamos que a qualquer momento poderia nos arrebatar, mas, pela vitalidade, pela força, alegria e vontade viver de Fontec, nos enganamos e imaginamos que ele ainda iria continuar nos ensinando por aqui. O Esporte, sobretudo o futebol, passa a partir de agora a conviver com um vazio. Vai ser difícil. O coração vai ficar aqui batendo 72 vezes de saudade de você, mestre! - Afonso Diniz, repórter do GloboEporte.com e da Mirante AM.
Herbert Fontenele (Foto: Reprodução / TV Mirante)Herbert Fontenele marcou a história do rádio maranhense (Foto: Reprodução / TV Mirante)
- Foi pouco tempo convivendo com Fontenele. Me lembro do primeiro dia que entrei no estúdio para passar o noticário do Maranhão Atlético Clube, ao vivo na Mirante AM, e Fontenele estava no estúdio. Eu dava os primeiros passos na carreira e um monstro do rádio a minha frente. Foram três anos de risos, discordâncias, brincadeiras e acima de tudo, muito trabalho. Trabalho do qual Fontenele sempre tinha alguma ponderação para fazer. A cada dia ensinava um pouco mais. Ficam os ensinamentos e as lembranças. Obrigado Fontec! - Bruno Alves, repórter do GloboEporte.com e da Mirante AM.

- Eu cresci ouvindo Fontenele. Fiz faculdade, escolhi o rádio para trabalhar e encontrei o Fontenele em 88 na fundação da Rádio Mirante AM quando trabalhamos juntos. Era muito jovem e procurava ouvir os mais experientes. Nos reencontramos em 99, quando retornei à Mirante, onde trabalhamos até hoje, Fontenele era exemplo do que podemos chamar de compromisso em qualquer profissão. Ele expressa isso e deixa esse grande ensinamento a todos nós. Não tinha dia, não tinha hora, não tinha nada... Tinha o trabalho para Herbert Fontenele - Zeca Soares, coordenador da Rádio Mirante AM, do G1 Maranhão e GE Maranhão.

- Para mim, Fontenelle foi o resumo do jornalismo: não precisa agradar ninguém, mas deve informar e repercutir. Eu também cresci ouvindo ele e a primeira vez q participei do programa de meio dia foi por telefone. Depois de ele me dar as boas vindas eu não consegui ser repórter, fui mais um fã do que profissional. Só depois que me acostumei a tê-lo como colega de trabalho - João Ricardo, repórter do GloboEporte.com e da Mirante AM.

- Depois de uma luta árdua, contra o câncer de próstata, Fontenele nos deixa. Perdemos uma escola do rádio. Um homem que fez e consagrou um estilo. Fez escola para um estilo crítico. Quem trilha por essa linha ganha admiradores e desafetos, mas quem fala a verdade ganha amigo, constrói, edifica. Foi isso que ele deixou para todos nós. Ao longo do meu trabalho como jornalista, acompanhei Fontenele, mas não tive o privilégio de ter uma convivência mais próxima com ele. Tive a oportunidade de trabalhar mais perto dele, quando passamos a atuar no esporte do Bom Dia Mirante, quando passei a acompanhar a sua luta e vontade de viver. Nisso, ele ganhou um admirador. Eu pude perceber o quanto o rádio e o Sampaio o ajudavam a viver mais. O seu amor e paixão por esse trabalho, de viver o futebol, principalmente os jogos do Sampaio, serviram como um sedativo para ele amortecer a dor dessa doença terrível e cruel que ele tentava vencer, desde 2009. Nesse período, mesmo em alguns momentos difíceis, quando ele retornava dos tratamentos em São Paulo, você não via um lamento. Ele me ensinou uma coisa que vou carregar para o resto da vida: se ele teve a capacidade de enfrentar uma doença tão terrível como essa, e de bom humor, eu não tenho o direito de ficar triste com a vida, de acorda mau humorado, por causa de um problema econômico ou uma desavença qualquer. Talvez a cena que possa representar tudo que estou falando, ela não tem registro, não tem vídeo, das muitas histórias dessa carreira. Foi em um jogo que ele se ajoelhou, pena que ali nossos companheiros não tiveram a agilidade para fotografar ou registrarem em vídeo, para retratar bem o que era sua paixão pelo Sampaio. é uma história vitoriosa - Roberto Fernandes, locutor e comentarista da Mirante AM.

- Algumas pessoas trabalham 30, 40, 50 anos em uma única profissão e passam pela vida. Fontec marcou a vida dele dentro do futebol. Amado e odiado por muitos, mas sempre foi ele próprio: polemico, critico contundente, porém, um eterno apaixonado pelo futebol maranhense, brasileiro e mundia - Edivaldo Pereira Biguá, comentarista esportivo.

- Paixão até o último momento pelo trabalho e pelo futebol maranhense: esse foi o exemplo que Fontenele me deixou. Na transmissão que a TV Mirante fez da estreia do Sampaio Corrêa na Série B deste, ano ganhando de 2 a 0 do Vitória, em salvador, ele foi o primeiro a chegar e depois quis avaliar como tudo foi. Chegou a hora dele finalmente descansar - Márcio Pinto, editor de esportes da TV Mirante.

- Nesse momento é realmente difícil falar qualquer coisa sobre a passagem de Fontenele no rádio maranhense. Devo dizer que a passagem dele deixa, acima de tudo, um exemplo raro de dedicação e amor ao esporte, notadamente ao futebol. Ele era um apaixonado pelo que fez durante a maior parte de sua vida, em 55 anos de profissionalismo. Informando, comentando e criticando como a galera gosta. Com Fontenele eu trabalhava desde 1976, na extinta rádio Ribamar, quando ele montou a sua equipe de esportes, por meio da sua empresa. Além de companheiro de trabalho, éramos realmente amigos e trocávamos muitas ideias sobre o esporte e sobre o rádio. Ele acertava muito mais nas suas críticas, do que errava. Como repórter ele foi um dos mais completos de sua geração. Como comentarista, foi aplaudido e contestado. quem ouvia o Fontenele pelo rádio, dificilmente imaginaria que fora dos microfones estava uma pessoa bem humorada, capaz de chamar a atenção de muitos companheiros de trabalho. O rádio maranhense perde uma grande referência esportiva, mas fica para os mais jovens, um exemplo de como é possível, mesmo em momento de dificuldades tecnológicas, como foi no passado, pode ser feito o melhor. A missão mais difícil de Fontenele, que ele não pode derrota, foi enfrentar o câncer. Mas foi um guerreiro, lutou até a última volta do ponteiro, tombando heroicamente. O futebol maranhense está de luto - Neres Pinto, editor de O Imparcial e da Mirante AM.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais