Com a saída dos ex-prefeitos de Santa Inês, Robert Bringel, Valdivino Cabral e da ex-deputada Vianey Bringel do grupo Sarney, abre-se a oportunidade de se criar uma nova alternativa para manter vivo o restante do que sobrou do grupo de oposição ao prefeito Ribamar Alves na cidade, antes liderado por Bringel e Cabral. Resta saber com quem ficará o comando da terceira via em Santa Inês.
Cabral, Robert Bringel e Vianey Bingel

O novo grupo da terceira via em Santa Inês, doravante, terá uma grande chance de vitória, pois, ao que tudo indica, contará com a liderança de um deputado estadual que tem grande acesso ao grupo Sarney e que obteve na eleição passada quase quinze mil votos na cidade, o deputado Sousa Neto (PTN), e do candidato a prefeito nas últimas eleições, Cirino da farmácia. A frente reuniria partidos da base do grupo Sarney como PTN, PR, PEN, PMDB, PV, PSD, PSDC, PRTB, PTB, PT, PHS, PSC, PMN, PSL, PRB.

Alguns presidentes de partidos se sentiram traídos com a decisão de Robert Bringel, Vianey Bringel e Valdevino Cabral de abandonarem o grupo Sarney e, inesperadamente, integrarem um partido da base do governo, haja vista que não foram ouvidos e nem consultados. Eles garantem que não aceitarão serem tratados como massa de manobra. Já tem presidente de sigla liderando uma frente no intuito de fazer enfrentamento a Dra. Vianey Bringel, pretensa candidata a prefeita de Santa Inês no próximo ano.

Outro presidente de legenda em Santa Inês, que também não quis ser identificado, disse que, politicamente, Bringel e Cabral continuam os mesmos ditadores e egocêntricos de antes. “Eles só sabem ser governo, esse filme já vimos antes quando o governador era o doutor Jackson Lago. Eles gostam e só sabem ser governo, mesmo que para isso tenham que fazer qualquer tipo de acordo. Não dar mesmo pra acreditar nesses caras que se dizem oposição em Santa Inês, e não aguentam quatro meses sem o governo do estado. Também não dar para acreditar que fazem oposição aqui em nossa cidade, pois não mostram suas caras e torcem contra o Ribamar Alves para voltarem como salvadores da pátria. Eles pensaram apenas em se dar bem e salvar o compadre João Rolim. Não temos mais nenhum compromisso com eles [Cabral e Bringel]. Agora vamos buscar o melhor para nosso grupo”, relatou um presidente de partido local.

A pergunta que fica é: Robert Bringel, Vianey Bringel, Cabral e companhia foram um dia amigos dos Sarney ou só estiveram lá por conta dos seus interesses políticos?

O atual prefeito de Santa Inês, Ribamar Alves, do PSB, terá um grande discurso para persuadir o eleitorado. Poderá usar que foi prejudicado e não trabalhou como queria na cidade, quando Roseana Sarney (PMDB) era governadora, devido a pressão exercida pelos ex-saneisistas Bringel e Cabral que impediram a mandatária de atender os pleitos do prefeito.

A sarneisista de carteirinha ex-deputada Vianey Bringel ao lado da ex-governadora Roseana

E agora vendo a possibilidade de Ribamar Alves deslanchar sua gestão e realizar obras por toda a cidade, Bringel, Vianey e Cabral novamente procuraram cercá-lo junto ao governador Flávio Dino para impossibilitar o prefeito de trabalhar com a ajuda do governo do estado.

Aos que querem se manter no poder a qualquer custo, só resta esperar as urnas. O prefeito Ribamar Alves, ainda que não fazendo uma administração convincente neste início, provou que sabe ser oposição e soube esperar ser governo.

Já Bringel, sua esposa Vianey e Cabral provaram que não estão nem aí para o povo. O que vale para eles é a esperteza de estar no poder, ainda que para isso tenham que mudar de lado e de discurso como se muda de roupa. Vale lembrar que os três seriam, com certeza, os representantes legítimos da oposição em Santa Inês, mas agora, sem identidade política, perderam a credibilidade que ainda mantinham para fazer o papel de opositores ao atual prefeito.