terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Estádio é liberado: sem energia, com muito entulho e até crianças em perigo

Estádio Cardosão, em Araioses-MA, tem laudos aprovados e recebeu "vistoria extra"


Durante a semana que antecedeu o início do Campeonato Maranhense, houve uma correria por parte dos clubes que disputam o Estadual para conseguir laudos que liberassem seus respectivos estádios. O Araioses estreou na competição uma semana depois dos seus rivais e só entrou em campo, nesse domingo.

Jogando no Cardosão, em Araioses-MA, o Guará do Delta acabou sendo derrota pelo Moto Club por 2 a 1. Mas, não foi só o que aconteceu dentro do campo que chamou atenção. A condição interna e externa do estádio é calamitosa. Obras inacabadas, ferros expostos, entulho, falta de energia e até crianças em cima de lajes desprotegidas ao lado de resto de obras.
Em laje, sem proteção e exposta a obras, crianças assistem jogo no Cardosão (Foto: Anderson Lima) 
Em laje, sem proteção e exposta a obras, crianças assistem jogo no Estádio Cardosão (Foto: Andreson Lima)
 
- Acho que tem que se ter um cuidado maior na liberação desses estádios.  A cidade não tem hotel, a gente fica em uma outra cidade a mais de uma hora do local do jogo. Enfrenta tudo isso, e, quando chega no estádio, encontramos um banco sem cobertura e condições como aquelas. Nós da diretoria tivemos que assistir ao jogo do vestiário, pois para ficar com torcedor é complicado – disse o diretor de futebol do Moto, Waldemir Rosa.

Falta de condição para os torcedores, jogadores. delegações e também para a imprensa. O narrador esportivo, da Rádio Mirante AM, Laercio Costa, teve que conviver com tudo isso para exercer sua profissão. Exposto ao sol junto a torcedores e até mesmo sem energia, Costa afirma que o Cardosão “não tem a mínima condição”.
Jogadores do Moto Club tiveram que ficar sem abrigo no banco de reservas (Foto: Moto Club/Divulgação)Moto teve que ficar sem abrigo no banco de reservas; ao fundo obras (Foto: Moto/Divulgação)
 
- O Estádio não tem a mínima condição. Tivemos grande dificuldade para transmitir o jogo. 
Simplesmente não tem energia, não temos espaço privativo para trabalharmos, torcedores bêbados se juntam a nós em um espaço acima no vestiário, que é coberto por uma lona. Nestes espaço não tem bancada, não tem cadeira e a gente fica exposto ao sol e ao calor muito forte. A gente sofre e o nosso material também esquenta demais. Fora os entulhos que a gente encontra nos intermédios do estádio, não tem internet, enfim, não tem realmente a mínima condição – afirmou o profissional.

Nossa reportagem procurou a Federação Maranhense de Futebol (FMF) organizadora da competição. Segundo o presidente da entidade, Antônio Américo, o Estádio Cardosão teve todos os seus laudos aprovados e ainda recebeu uma visita de membros da FMF.

- O Estádio Cardosão teve todos os laudos entregues. Também mandamos uma equipe de arbitragem para verificar a situação. Foram e disseram que tinha. Todos os laudos também foram entregues. Então, o estádio está regularizado para receber os jogos do Maranhense – disse.
Profissionais de imprensa tiveram que ficar exposto ao sol, com torcedores de baixo de barracas (Foto: Andreson Lima)Profissionais de imprensa tiveram que ficar exposto ao sol, com torcedores e em barracas (Foto: Andreson Lima)


Antônio Américo revelou que os estádios que receberão o Campeonato  Maranhense 2015 estão liberados praticamente em sua totalidade. De acordo com o presidente da FMF, a única exceção é o Dário Santos, do São José-MA.
- O único estádio que tem pendência é o do São José-MA (Dário Santos). Eles tiveram liberação por apenas uma partida pela Polícia Militar-MA e esse jogo já aconteceu. Nesse estádio só falta a liberação da polícia. Os outros laudos já foram entregues – revelou.

Para o Campeonato Maranhense estão previstos em tabela da FMF a utilização de oito estádios. O Castelão e o Nhozinho Santos, em São Luís-MA, o Rodrigão, em Santa Quitéria, Frei Epifânio, em Imperatriz-MA, Cazuza Ribeiro, em Balsas-MA, Leandrão, em Barra do Corda, o próprio Cardosão, em Araioses-MA e o Dário Santos, em São José de Ribamar-MA, que permanece com pendência.
Para ser liberado, cada administração de estádio deve apresentar três laudos. O da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e da Vigilância Sanitária.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais