quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

PM suspeito por morte de cinegrafista se apresenta à polícia

  •  
  •  
Ele estava foragido; chegou à delegacia por volta de meia-noite, acompanhado por advogado.

Ele estava foragido; chegou à delegacia por volta de meia-noite, acompanhado por advogado. - Divulgação / Polícia Civil
IMPERATRIZ – Por volta de meia-noite dessa quarta-feira (3), o policial militar Jean Claúdio dos Reis Apinajé, apontado como principal suspeito de assassinar a tiros o cinegrafista José de Ribamar Carvalho Filho, no último sábado (29), se entregou no 3° Batalhão de Polícia Militar (3° BPM).
O tenente-coronel Markus Lima informou que Jean Claúdio dos Reis, o Soldado Reis, chegou no 3° BPM acompanhado por um advogado. Markus Lima falou que a polícia estava monitorando a família do acusado

Ainda segundo o tenente-coronel, Jean Cláudio dos Reis será apresentado ao delegado regional e transferido para o Quartel do Comando Geral da Polícia Militar do Maranhão, em São Luís.
O tenente-coronel informou, também, que o acusado irá passar por exame de corpo de delito para comprovar o estado em que o policial se apresentou.

Jean Claúdio dos Reis, o saldado Reis, lotado no 3° BPM, tinha mandado de prisão preventiva em aberto e era considerado foragido da polícia. Além da morte do cinegrafista, o PM é acusado, também, de ter assassinado uma segunda pessoa, identificada pelo nome de Jhone, conhecido pelo apelido de “Foguinho”, no bairro Bacuri, minutos depois da morte do cinegrafista.

Leia mais:
Comunicadores protestam pela morte de cinegrafista
PM suspeito de matar cinegrafista é alvo de ação por tortura

O delegado regional disse que imagens de câmeras de segurança e depoimentos de testemunhas foram essenciais para o esclarecimento do caso.

"Oitivas de testemunhas foram essenciais, pois o delito foi cometido na presença de várias pessoas, além dos vídeos colhidos na área do crime. Na mesma noite, ele cometeu outro homicídio e uma tentativa de homicídio", afirmou o delegado.

A motivação da morte de Carvalho estaria relacionada a uma denúncia contra o militar, por agressão a um sobrinho.

O crime

O cinegrafista José de Ribamar Carvalho Filho, o Carvalho, de 48 anos, foi assassinado com cinco tiros na noite de sábado (29), quando estava na companhia de dois filhos menores, em um bar e restaurante, na rua Monte Castelo, Centro de Imperatriz.

O suspeito ainda efetuou vários disparos contra a casa dos pais da vítima, a cerca de 100m do estabelecimento em que atirou contra Carvalho.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais