sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Polícia não tem certeza da participação de ‘Boca’ no assassinato de PM’s


Polícia

O menor de idade G.M. conhecido como ‘Boca’, a princípio apontado pela polícia  como suspeito de participar do assassinato dos policiais militares David do Vale e Jhonny Chapuy, no último sábado (22) em Paço do Lumiar, não é considerado foragido da Justiça. Ele não foi indiciado pelo crime, segundo informações do delegado Carlos Alberto Damasceno, da Delegacia de Homicídios, que apura o caso.

A polícia também não tem certeza se ele estava na cena do crime e sabe que ‘Boca’ não tem antecedentes criminais e nunca foi preso.

Em conversa com o Blog, Damasceno disse que investiga a participação de uma ou duas pessoas que estariam numa motocicleta para dar suporte os autores do assalto e do duplo homicídio.
Dos três, que a polícia diz ter certeza que estavam no local, dois foram mortos e o condutor do Celta, de cor branca, placa HJL-4746, identificado como Mateus, o ‘Pato’, está foragido.
Ao que tudo indica, como foi dito pelo próprio delegado, ‘Boca’ estaria com medo de ser apontado como um dos executores e teria fugido para Bacabal, cidade onde mora seus avós.

Ele se comunicou com João Vitor , morto na terça-feira (25) em confronto com policiais ao resistir a prisão, através de mensagens pelo whatsapp falando sobre a namorada que estava na moto com o bandido. Foi a partir daí que o nome do menor surgiu mais fortemente como suposto envolvido.
Ao saber da morte de João durante o tiroteio com a PM, “Boca” ficou com medo e fugiu. Ele não teve mais contatos com os familiares que esperam que tudo seja esclarecido o mais breve possível.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais