quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Polícia investiga participação de mais pessoas em assassinato de advogado

Informação foi confirmada pelo delegado Marco Antônio Fonseca.
Segundo ele, até três pessoas podem ter participado do crime.

Do G1 MA
Carlos Humberto Marão Filho é suspeito de matar advogado Brunno Soares Matos (Foto: Reprodução/TV Mirante) 
Marão Filho é suspeito de matar advogado Brunno
Soares Matos (Foto: Reprodução/TV Mirante)
 
Um dos responsáveis por investigar o assassinato do advogado Brunno Eduardo Soares Matos, de 29 anos, acontecido na madrugada do último domingo, em São Luís, o delegado Marco Antônio Fonseca disse que até três pessoas podem ter participação no crime. Além de Brunno, o irmão dele, Alexandre Matos Soares, 25 anos, e o amigo, Kelvin Chiang, 26, também foram esfaqueados por um homem identificado como Carlos Humberto Marão Filho, de 38 anos, que já está preso.

Inicialmente, apenas Marão era apontado como autor do assassinato. Mas após todos os depoimentos colhidos a partir de sua prisão, o delegado apontou para eventuais cúmplices. “Já foi esclarecida essa participação e a gente acredita que até mais de uma segunda pessoa, talvez até uma terceira, possa ter participado. Estamos levando nesta linha, mas não pode adiantar muita coisa”, afirmou o delegado.
Essa nova linha de investigação foi apontada pelo delegado Marco Antônio após um novo
depoimento de Marão, realizado na manhã desta quarta-feira (8). “A gente acabou de reinquirir o Marão para poder esclarecer algumas coisas que estavam obscuras nos depoimentos anteriores. O depoimento dele agora foi muito esclarecedor e na realidade fechou aquilo o que nós já havíamos apurado em outros depoimentos”, acrescentou.

O corpo do advogado foi enterrado na manhã de terça-feira, no cemitério do Gavião, na Madre Deus, em São Luís. Durante o velório do filho, o pai da vítima Rubem Soares pediu por justiça. "A dor que eu estou sentindo é muito grande. Eu espero que esse crime covarde contra meu filho não fique impune. A certeza que eu tinha que o meu filho era muito querido está aqui, com a presença de todos vocês", disse.
Advogado Brunno Matos (Foto: Arquivo Pessoal) 
Advogado Brunno Matos (Foto: Arquivo Pessoal)
 
O irmão e o amigo do advogado continuam internados no Hospital São Domingos, em São Luís. Alexandre foi ferido no abdômen e Kelvin teve a faca cravada nas costas. O hospital diz que não emitie boletim médico informando o estado das vítimas.

Entenda

Segundo informações da polícia, o suspeito do crime mora em uma residência próxima ao local onde acontecia a festa de comemoração do senador eleito Roberto Rocha (PSB), na madrugada de segunda-feira (6). Por volta de 5h, ele foi até o local para reclamar do som alto.
Revoltado, Carlos Humberto teria começado a quebrar retrovisores de veículos estacionados na frente do comitê. Brunno então reclamou da atitude dele, que entrou em confronto com as vítimas e, armado com uma faca, feriu os três.

Um quarto homem, que não quis se identificar, se escondeu em um buraco e presenciou o crime. Ele contou à polícia que trabalhava desmontando a estrutura de som quando ouviu Alexandre pedir socorro, levou as vítimas para o hospital e chamou a polícia.
Brunno Matos trabalhava na assessoria jurídica da campanha de Roberto Rocha e na Prefeitura de São Luís.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais