segunda-feira, 14 de julho de 2014

Após vexame, Felipão deixa o comando da Seleção Brasileira

O treinador não resistiu ao vexame que a equipe canarinho sofreu na reta final do Mundial.

Gazeta Esportiva
14/07/2014 às 09h00 - Atualizado em 14/07/2014 às 09h10

O trabalho de Luiz Felipe Scolari junto à Seleção Brasileira termina com a derrota na disputa do terceiro lugar da Copa do Mundo contra o Holanda, no sábado, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. A informação é da TV Globo.

O treinador não resistiu ao vexame que a equipe canarinho sofreu na reta final do Mundial. Apesar do futebol pouco convincente, a Seleção alcançou a fase semifinal da Copa aos trancos e barrancos. Porém, as falhas foram escancaradas na etapa final do torneio com as terríveis derrotas para Alemanha (7 a 1) e Holanda (3 a 0). Junto com Felipão, o resto da comissão técnica e o coordenador Carlos Alberto Parreira também devem sair.
Considerado um dos favoritos ao título no início, o Brasil virou motivo de piada. Ainda por cima, é alvo de desconfiança em relação ao futuro, principalmente pela falta de opções em relação a uma possível renovação de seu elenco.

Por sinal, o substituto de Felipão ainda é tratado como um mistério na CBF, até porque a demissão do comandante não foi oficializada. Nomes nacionais - como Tite, Vanderlei Luxemburgo e Muricy Ramalho - são tratados com desconfiança. Um treinador internacional ganha força a cada dia. O português José Mourinho, do Chelsea, já teria sido procurado.

Pela segunda vez no comando da Seleção Brasileira, após vencer o título mundial de 2002, Luiz Felipe Scolari estreou no dia 6 de fevereiro do ano passado, na derrota para a Inglaterra em Londres. Nesta passagem consta o título da Copa das Confederações e um retrospecto de 19 vitórias, seis empates e quatro derrotas.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais