quinta-feira, 31 de julho de 2014

Acusado da morte de Décio Sá é flagrado com celular na cadeia

Camisa da Sejap também foi encontrada na cela de Júnior Bolinha.
Acusado aguarda julgamento em cela do Presídio São Luís I, em Pedrinhas.

Do G1 MA
Júnior Bolinha, após ser recapturado pela polícia (Foto: Reprodução/TV Mirante) 
Júnior Bolinha, após ser recapturado pela polícia
em dezembro do ano passado
(Foto: Reprodução/TV Mirante)
 
Um dos acusados de envolvimento no assassinato do jornalista Décio Sá, José Raimundo Sales Chaves Júnior, o Júnior Bolinha, foi flagrado em posse de um celular no Presídio São Luís I, que faz parte do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, segundo a Secretaria Estadual de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap). A informação foi publicada nesta quinta-feira (31) pelo jornal O Estado do Maranhão.
O flagrante aconteceu durante revista programada do Grupo Especial de Operações Penitenciárias (Geop) e da Polícia Militar. Na cela do acusado, além do celular, foram encontrados armas de fabricação artesanal como chuços, uma faca e uma camisa oficial que pertence a um monitor da Sejap. Segundo a secretaria, um inquérito policial foi aberto para apurar o caso.
]
Em dezembro do ano ano passado, Júnior Bolinha conseguiu fugir da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos de São Luís, sequestrou uma pessoa e foi recapturado em seguida. Ele foi encaminhado para o Centro de Triagem Pedrinhas e depois para o Presídio São Luís I, onde aguarda julgamento.
Ele é um dos 12 acusados de envolvimento no assassinato do jornalista Décio Sá. Segundo o inquérito policial, ele teria intermediado a contratação do pistoleiro Jhonathan de Sousa Silva pelos mandantes Gláucio Alencar e seu pai, José Miranda.

Entenda

Décio Sá foi morto com cinco tiros quando estava em um bar, na Avenida Litorânea, em São Luís, por volta das 23h do dia 23 de abril do ano passado. O jornalista trabalhava na editoria de política do jornal O Estado do Maranhão e era responsável pelo Blog do Décio.
Segundo a polícia, o jornalista foi morto porque teria publicado em seu blog informações sobre o assassinato do empresário Fábio Brasil, envolvido em uma trama de pistolagem com os integrantes de uma quadrilha supostamente encabeçada por Glaucio Alencar e José Miranda, suspeitos também de praticar agiotagem junto a mais de 40 prefeituras no Estado.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais