sexta-feira, 14 de março de 2014

Roseana revela "dúvida" sobre futuro político, mas admite ficar até o fim

Governadora disse que pensa em "curtir" a família e entregar obras já em andamento.

Gilberto Léda/O Estado
14/03/2014 às 09h54 - Atualizado em 14/03/2014 às 10h26

SÃO LUÍS - A governadora Roseana Sarney (PMDB) declarou ontem (13), em entrevista ao programa Abrindo o Verbo, apresentado por Geraldo Castro na Rádio Mirante AM, que ainda está em dúvida sobre seu futuro político, mas deu sinais de que pode mesmo ficar no cargo até o fim do mandato.
Roseana tem a opção de ser candidata a senadora em outubro deste ano, mas para isso precisaria deixar o cargo, o que abriria a possibilidade de eleição indireta na Assembleia Legislativa, com o presidente da Casa, deputado Arnaldo Melo (PMDB), assumindo o governo interinamente por 30 dias antes do no pleito.
Sem uma definição da base aliada sobre quem seria o nome do grupo para essa eleição – e, ainda, alegando motivos pessoais -, Roseana Sarney revelou que, apesar de ainda não haver se decidido sobre o assunto, tem o desejo de permanecer no cargo para entregar todas as suas obras prometidas – chamadas por ela de “filhas” – e, finalizado o mandato, “curtir” a família.
“Isso eu não sei [se sai do cargo para disputar o Senado, ou se conclui o mandato], porque eu mesma, como mulher, como pessoa, estou com uma dúvida. Eu tenho minha família que eu quero curtir. Eu sou avó, eu sou mãe. Mas eu tenho minhas outras filhas, que são minhas obras que estão terminando. E eu quero entregar ao povo essas minhas obras, para que vejam que eu fiz”, disse a governadora.
Roseana elencou durante a entrevista o que considera suas principais metas até o fim do ano e pontuou que o desejo de concluir os principais projetos ainda em andamento é a fonte principal da sua dúvida.
“Eu quero entregar os mais de 80 hospitais prontos, eu quero entregar as estradas prontas, eu quero entregar a Quartocentenário pronta, a Via Expressa pronta também, a segurança com viaturas novas, a qualificação dos 400 mil jovens, que já estamos chegando a isso, as três escolas de medicina no interior, quero também colocar os Ifmas em todo o estado, quero também deixar o título de terra para os trabalhadores rurais, para que eles tenham acesso ao crédito. Enfim, todo o meu sonho eu quero que seja realizado então, por isso, a minha dúvida”, completou.
Recursos
Durante a entrevista, a governadora também enfatizou os recursos que foram destinados pelo Governo Federal para obras de mobilidade urbana na capital maranhense e também anunciou, para até o fim deste mês, a execução de um programa que proporcionará, aos ludovicenses, acesso à internet de forma gratuita.
A governadora mencionou o compromisso da presidente Dilma Rousseff (PT) de destinar recursos ao Maranhão, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).
“Acabamos de ter a notícia do PAC, que a presidente Dilma [Rousseff] assinou e vai mandar R$ 245 milhões. Para o Estado do Maranhão vão ser mandados R$ 187 milhões. Os demais recursos irão para a Prefeitura [de São Luís]. Eu fiquei muito feliz porque esses recursos serão empregados basicamente em São Luís. Serão aplicados na Região Metropolitana, em obras, como a duplicação da Estrada de São José de Ribamar, além da ampliação da estrada da Mata, a recuperação da Avenida Ferreira Gullar [Ilhinha] e, principalmente, a requalificação da Avenida dos Holandeses, com a implantação dos corredores de ônibus”, disse.
Roseana Sarney também destacou os investimentos no chamado Anel da Soja – conjunto de estradas situadas no sul do estado e cuja pavimentação foi autorizada há uma semana pelo secretário de Estado de Infraestrutura, Luis Fernando Silva (PMDB).
“Somente nessa região do estado foram sete trechos de estradas recuperados, o que corresponde a pouco mais de 600 quilômetros de vias asfaltadas. Nesse aspecto, foram aplicados mais de R$ 765 milhões somente no incremento na malha viária maranhense. Trata-se de um dos maiores investimentos do estado, beneficiando cidades, como Balsas, Tasso Fragoso, Carolina, Riachão, dentre outras. Repito, com essas e outras medidas, o Maranhão volta a crescer e está ficando um estado mais rico”, afirmou.
Mais obras
A governadora também falou sobre ações previstas para ocorrer até o fim deste mês. “No próximo dia 20, vamos inaugurar a maior fábrica de celulose do Brasil, em Imperatriz. Também em primeira mão anuncio que, até o fim deste mês, os ludovicenses terão internet de forma gratuita, por meio de uma ação que ainda será anunciada. Não é verdade quando as pessoas falam que o Maranhão não está crescendo. Não se pode exigir, por exemplo, que as obras fiquem prontas rapidamente. Tudo tem seu tempo normal. Demora, às vezes. Recentemente, inauguramos a fábrica de gás, em Santo Antônio dos Lopes, em Godofredo Viana, empregamos mais de 1.500 pessoas. Outra empresa do ramo de minérios passará a atuar em breve em Centro Novo do Maranhão. Então,é preciso reforçar que muita coisa, ao contrário do que dizem, está sendo feita”, ressaltou.
Na última parte da entrevista, Roseana Sarney destacou os investimentos em segurança. A governadora avaliou como positivas as últimas medidas tomadas pela Secretaria de Segurança para conter a violência nas ruas e pela Secretaria de Administração Penitenciária para recobrar a paz no sistema penitenciário.
“Entregamos pouco mais de 2.500 novos policiais militares à população, acabamos de adquirir mais de 300 novos viaturas, que serão entregues em breve. Estamos intensificando o combate ao tráfico de drogas na capital maranhense e no interior do estado, fator este causador de muitos crimes. Sou otimista. Estamos vivendo um outro momento e estou muito feliz por proporcionar este momento positivo a todos os maranhenses”, disse.

Gastão definirá futuro político em reunião com aliados

Em reunião marcada para a tarde de hoje, o deputado federal Gastão Vieira (PMDB) iniciará conversas com líderes de suas bases eleitorais para definir seu futuro político.
Candidato à Câmara dos Deputados mais votado no Maranhão nas eleições de 2010, o peemedebista já demonstrou interesse em candidatar-se ao Senado este ano – caso a governadora Roseana Sarney (PMDB) realmente conclua o mandato – e argumenta que precisa ouvir seus aliados antes de tomar uma decisão.
“Quem conhece a minha trajetória, sabe que tenho por costume consultar as minhas lideranças políticas antes de tomar decisões importantes. Estamos num momento de definição e preciso sentir o pulso das bases”, comentou Gastão Vieira. Foram convidados para a reunião política prefeitos, ex-prefeitos e lideranças políticas. “Quero ouvir deles o que esperam de mim. Um grupo coeso só é construído com diálogo”, completou.
Como ministro, ao longo de 30 meses, Gastão Vieira destinou R$ 235,1 milhões para obras de infraestrutura turística no Maranhão. Entre os investimentos, destacam-se os mais de R$ 12 milhões para os municípios dos arredores dos Lençóis Maranhenses, R$ 33 milhões de uma emenda de bancada para a duplicação da Avenida dos Holandeses e despoluição de praias de São Luís num valor total de R$ 30 milhões, dos quais R$ 10 milhões já foram empenhados.
Integram ainda a lista de recursos liberados pelo Ministério do Turismo para o Maranhão na gestão de Vieira R$ 2 milhões para a revitalização da Fábrica Santa Amélia, onde vai funcionar o curso de Turismo e Hotelaria da Universidade Federal do Maranhão, a inclusão de São Luís no PAC das Cidades Históricas, com a destinação de R$ 1,5 milhão para sinalização turística da capital e a revitalização da Estação Ferroviária de Rosário, um investimento total de R$ 7 milhões que abre uma nova perspectiva para o turismo na região.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais