terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

HOMENAGEM

DRA LIARA

Em algum lugar, próprio de sua essência, brilha mais forte hoje nossa ESTRELA MAIOR.
O vazio deixado pela saudade é preenchido com luz, sua tão especial e presente luz, mais do que nunca, em sua partida, com aquilo que Deus permitiu ficar entre nós: a simplicidade do seu sorriso e  o carinho expresso no seu olhar

Do alto, e não podia ser diferente, nossa Estrela guia conservará, embora com novos contornos, a forma que por muito a acompanhou: um repertório imenso de gestos, um cenário repleto de amor.
Mulher da mais destacada presença de Espírito, agora em plano distinto, sobrevive em versos, permanece em rimas e hoje pode ser facilmente encontrada assim como é nesse instante.
Minha inspiração, agora de endereço incerto, de certo, no infinito, ressurge com a certeza das multidões que guardavam parcela de seu amor.
Após um longo período percorrido, cheio de glórias e conquistas, chega a hora do descanso, do repouso das incansáveis lutas.
Serena, a Dra. Liara subiu e se foi, como querendo dar algo mais, e não se foi, na falta que impõe a vida, no partir para a eternidade.

Liara Paiva em sua Lida é presença na saudade.
Na despedida, houve quem tenha conseguido dizer adeus, houve quem tenha acompanhado seu partir, houve quem não pôde ir e que sozinho em casa rogou a Deus.
Não importa que da despedida não permaneça nada. Bastam as outras coisas que te vão lembrar. Do muito que nós vimos, pelo menos um olhar há de ser lembrado; de tudo que dissemos, pelo menos uma palavra vai-se guardar; de quanto nós fizemos, pelo menos um gesto há de marcar... pelo que vimos, pelo que dissemos, pelo que fazemos, pelo menos uma lembrança ou outra vai ficar.



Um abraço saudoso do Amigo e Admirador Zé Maranhão

0 comentários:

Postar um comentário

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais