terça-feira, 12 de novembro de 2013

Policiais querem que Roseana demita o sec. Aluísio Mendes e prometem parar

foto 1 Depois da ‘queda’ do comando da Polícia Militar do Maranhão, os militares querem agora que a governadora Roseana Sarney exonere o secretário de Segurança, Aluísio Mendes. A decisão foi tomada durante assembleia geral dos militares ocorrida agora à noite, na sede da Fetiema (Praça da Bíblia), em São Luís. De lá eles foram caminhando até a Praça Deodoro, onde realizaram uma manifestação.
“Ele [Aluísio Mendes] já mostrou com seu despreparo, incompetência que não tem mais capacidade de continuar no cargo e gerir o sistema”, exclamou, revoltado, um soldado presente à reunião.
Ficou decido que nesta terça-feira (12) os policiais farão uma passeata de protesto até o Palácio dos Leões, sede do governo do Estado, para pedir a saída de Aluísio da SSP. A concentração será às 10h na Praça Deodoro.

foto 2Uma pauta de reivindicação da categoria será entregue à governadora, como investimentos no setor, mais incentivo e apoio para o desempenho nas atividades de rua, melhores condições de trabalho, mais efetivo (temos o menor número de policiais por habitante no País), armas e equipamentos de qualidade, entre outras demandas. Os policiais prometem parar (aquartelamento) caso os pedidos não sejam atendidos.
No último final de semana, facções criminosas agiram livremente por São Luís. Executaram um policial na Vila Nova, assassinaram pessoas inocentes em outros bairros, atacaram delegacias como também trailers da PM e tocaram fogo em ônibus. Um descontrole total sem que houvesse uma ofensiva efetiva do sistema se segurança maranhense.
No mês de outubro houveram 109 homicídios na Grande Ilha. Já estamos chegando a 700 assaltos a ônibus em São Luís. Nos primeiros 11 primeiros dias de novembro, já são 35 homicídios. Na contabilidade do ano, já são mais de 800 assassinatos.

Crise
DSC00652
Policiais na Deodoro. Imagem: Blog Ed Wilson

A crise no sistema de Segurança Pública do Maranhão preocupa a toda a sociedade. No sentido inverso, o Governo do Estado não tem apresentado soluções para o problema e chegou a cortar investimentos no setor. A proposta de lei orçamentária enviada por Roseana Sarney retira da Segurança Pública mais de R$ 178 milhões – enquanto houve um grande aumento no total do orçamento para o estado de mais de R$ 1 bilhão.
Em meio a um final de semana de terror no estado, o presidente da Embratur, Flávio Dino cobrou do Governo do Estado solução imediata para por fim à insegurança em que vivem os maranhenses. “O Maranhão está produzindo um Carandiru por mês e a governadora não demite o secretário, nada faz, nada diz,” comentou Flávio Dino (PCdoB), líder da oposição no Maranhão.
O massacre do presídio de Carandiru é conhecido internacionalmente pela brutalidade e teve como saldo final a morte de 111 detentos. Na comparação entre os dois eventos, Flávio Dino fez referência apenas aos mortos na região metropolitana de São Luís. No mês passado, foram 108 pessoas assassinadas apenas na região Metropolitana da capital. Diferentemente de agora, em 2000 o Maranhão chegou a ser o estado menos violento do Brasil, na gestão do ex-secretário de Segurança Raimundo Cutrim, hoje deputado estadual.

Troca no comando da PM já houve

O novo comandante da PMMA é o coronel Aldimar Zanoni Porto. O coronel João Alfredo Soares de Quadro Nepomuceno passa a ser o subcomandante da Polícia Militar. Já o Policiamento Metropolitano tem agora no comando o tenente coronel Marco Antonio Alves da Silva. As alterações foram feitas pela governadora Roseana Sarney na noite desta segunda-feira.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais