terça-feira, 12 de novembro de 2013

“Não vai resolver muita coisa. O problema está na cabeça do sistema com o Aluísio”, diz Raimundo Cutrim

O deputado estadual Raimundo Cutrim disse, em entrevista ao editor deste blog ainda pouco, que as alterações feitas pela governadora Roseana Sarney no comandado da Polícia Militar do Maranhão não resolve o problema da criminalidade no estado. O ex-secretário de Segurança exaltou as qualidades do coronel Aldimar Zanoni Porto, novo comandante da PMMA, mas disse que a deficiência está na cabeça do sistema de segurança, referindo-se ao secretário Aluísio Mendes.

Cutrim“O coronel Zanoni tem suas qualidades, é preparado, mas infelizmente vai continuar do mesmo jeito. Não vai resolver muita coisa. A gravidade está na cabeça do sistema. Aqui é o único lugar do País onde um agente [secretário Aluísio Mendes, agente de polícia) quer comandar delegados, coronéis e eles não aceitam. Não podemos deixar o povo morrendo da maneira que estão inocentes simplesmente por um capricho de manter um incompetente desse no cargo”, disse Raimundo Cutrim, ao frisar que já ocorrem mais de 800 homicídios neste ano na região metropolitana de São Luís.
Para o deputado, a situação do Maranhão é extremamente difícil. No último final de semana, facções criminosas agiram livremente pela capital executando policiais, assassinando pessoas inocentes e até atacando delegacias e trailers da PM sem a devida repressão por parte do sistema de segurança do estado.
“Nós estamos passando talvez uma das piores fases da história do Maranhão de todos os tempos. No mês de outubro tivemos 109 homicídios, nós estamos aqui em uma verdadeira guerra civil, no Estado, nem se fala. Já estamos chegando a 700 assaltos a ônibus aqui na grande São Luís. Já nesses 11 primeiros dias já temos 35 homicídios, minha gente 35 homicídios; nesse final de semana foram 11 ou 12. Então, se perdeu aqui o Comando do Sistema de Segurança Pública, a situação é gravíssima”, afirmou Cutrim.
O deputado contestou as declarações do secretário de Segurança, Aluísio Mendes que costuma justificar que a violência no estado é uma realidade nacional. Cutrim lembrou que em 2000 o Maranhão foi o estado menos violento do Brasil.
“2000, 2001, 2002, até 2005 o Maranhão era o terceiro menos violento do Brasil, enquanto São Paulo naquela época era o quarto mais violento, Pernambuco era o primeiro mais violento, Rio de Janeiro era o terceiro mais violento, naquela época o Maranhão era obrigado ser o mais violento também, mas o Maranhão era o menos violento do Brasil em 2000 a 2005. Então nós podemos pensar que o Nordeste porque a Paraíba está com índice altíssimo, claro que está, Alagoas também, o Maranhão é obrigado a estar? Se um governo vai mal outro Estado, o Maranhão tem que ir mal também? Nós temos que abraçar a causa do Maranhão ”, concluiu o parlamentar.

Trocas no comando da Polícia Militar do Maranhão
zanoni porto
Coronel Zanoni

O novo comandante da PMMA é o coronel Aldimar Zanoni Porto, 46 anos de idade e 27 de polícia. O coronel João Alfredo Soares de Quadro Nepomuceno, 44 anos, que respondia pelo comando do Policiamento Metropolitano, agora é subcomandante da Polícia Militar.
Já o Policiamento Metropolitano tem agora no comando o tenente coronel Marco Antonio Alves da Silva, 44 anos, que respondia pela Agência Central de Inteligência da PMMA.
O secretário de Segurança, Aluísio Mendes, permanece no cargo.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais