quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Polícia Militar já identificou os corpos carbonizados em uma Hilux

Policiais militares do Destacamento de Rio Vermelho, município de Xinguara, ao comando do sargento Navarro, já identificaram os nomes dos dois homens que morreram carbonizados dentro de uma caminhonete Hilux, na noite desta terça-feira (1) na divisa do município de Xinguara com o de Piçarra. Trata-se do fazendeiro Airton Vitor de Sousa, 54 anos, e o capataz dele, conhecido pelo apelido de “Zé da Onça”, que moravam na vila Novo Paraíso, no município de São Geraldo do Araguaia.

1377109_679506865392976_846641843_n

 1186306_679506188726377_1837531197_nSousa, 54 anos, e o capataz dele, conhecido pelo apelido de “Zé da Onça”, que moravam na vila Novo Paraíso, no município de São Geraldo do Araguaia. A polícia não tem provas do que levou oshomens a serem mortos e carbonizados, mas há suspeita de que possa ter sido por algum tipo de vingança. Os familiares das vítimas estiveram no local do crime e reconheceram  os corpos como sendo mesmo os de Airton e “Zé da Onça”.

1380278_679506502059679_228674779_n
545260_679505892059740_1311538067_n

As investigações dos crimes estão a cargo da Polícia Civil de São Geraldo do Araguaia onde as vítimas moravam.

Do Blog do Edmar de Brito

3 comentários:

  1. eu conhecia um desses homem

    ResponderExcluir
  2. quem morreu foi o homem conhecido como fogoio e o ze da onça,ambos injustissados,corvadia...............................................................................

    ResponderExcluir
  3. Injustiça porra nenhuma,fogoio achava que era o dono do mundo, que podia matar quem quisesse. Só colheu o que plantou o miseravel ! Se tiver outra vida, mando fazer pior !

    ResponderExcluir

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais