quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Motocicletas representam 24% do total de veículos de São Luís

Quase 78 mil motocicletas estão em circulação em São Luís, diz Detran.
Facilidade e praticidade proporcionada são principal motivo da compra.

Do G1 MA com informações de O Estado

De acordo com dados do Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran), São Luís tem 77.916 motocicletas, o que representa 24% do total de veículos automotores em circulação na capital. As facilidades em se adquirir esse tipo de veículo e a praticidade que ele proporciona são os principais motivos que levam os ludovicenses a comprarem motocicletas e as utilizarem no dia a dia.
Na região metropolitana, São José de Ribamar é a cidade com a segunda maior frota de motocicletas, com 8.946 veículos. Paço do Lumiar e Raposa têm, em sua frota, 5.967 e 1.616 motocicletas respectivamente.

2013 pode se encerrar com uma frota de 80 mil motocicletas em circulação na cidade. (Foto: Biaman Prado/O Estado) 
2013 pode se encerrar com uma frota de 80 mil motocicletas em circulação na cidade. (Foto: Biaman Prado/O Estado)
 
Conforme as estatísticas do Detran, mensalmente, são emplacadas aproximadamente 650 motocicletas na capital. Caso essa média se mantenha até o fim do ano, 2013 pode se encerrar com uma frota de 80 mil motocicletas em circulação na cidade.
Atualmente, a frota de automotores na cidade é de 324.491, na qual 54,31% são de automóveis e 24,01% são motocicletas. O restante está dividido entre caminhonetes, caminhões, ônibus, microônibus e outros tipos de veículos.
Acidentes envolvendo motociclistas estão cada vez mais comuns em São Luís. De acordo com dados do Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão I), 60% dos acidentes de trânsito registrados na capital envolvem condutores de motocicletas.
Ainda conforme as estatísticas do hospital, de janeiro a agosto deste ano, 664 pessoas se envolveram em acidentes com motocicletas e passaram por algum procedimento médico na unidade de saúde. A imprudência e o desrespeito às leis de trânsito são as principais causas dessas ocorrências.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais