terça-feira, 10 de setembro de 2013

Julgamentos movimentam Comarca de São Luis Gonzaga


Juiz João Paulo Mello presidindo júri

10SET201315:35
 
Juiz João Paulo Mello presidindo júri Dois julgamentos movimentaram a Comarca de São Luis Gonzaga, localizada a 240 quilômetros de São Luis. As sessões aconteceram nas datas de 3 e 6 de setembro. No primeiro julgamento, o réu Antônio Gilson de Sousa foi absolvido. Já no júri do dia 6, Francisco das Chagas da Silva Filho foi condenado a 6 anos de reclusão, pena a ser cumprida inicialmente em regime semiaberto.
 
Antônio Gilson, o primeiro réu, estava sendo acusado de prática de crimes de homicídio e tentativa de homicídio. As vítimas foram Carlos Braga da Silva e Pedro Sudara Vieira. Eles foram atingidos por tiros disparados por Gilson. Carlos Braga Morreu. O duplo crime foi em 2005. Os jurados optaram por absolver Antônio Gilson.
 
No segundo, o júri desclassificou a imputação de homicídio qualificado para homicídio simples. Francisco das Chagas Silva Filho estava sendo acusado da morte de José Ferreira da Silva, com um golpe de facão. O crime ocorreu em agosto de 2009, no povoado Cohebe do Gavião, zona rural de São Luis Gonzaga.
 
Francisco das Chagas está foragido e o juiz manteve o pedido de prisão cautelar. Ele foi condenado a seis anos de reclusão em regime inicialmente semiaberto, pena a ser cumprida na Unidade Prisional de Ressocialização de Bacabal.
 
Além do juiz João Paulo Melo, que presidiu os júris, atuaram nos trabalhos o promotor de Justiça Lindemberg do Nascimento Malagueta Vieira. Na defesa atuaram os advogados Antônio Costa Polary e Adalberto Bezerra de Sousa, que defenderam Antônio Gilson, e a defensora dativa Ariana Franco Reis, que atuou na defesa de Francisco das Chagas.
 
 

Michael Mesquita
Assessoria de Comunicação da CGJ-MA

0 comentários:

Postar um comentário

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais