quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Flagrada fragilidade na segurança em Pedrinhas; 85 já fugiram só este ano

Fotos mostram detalhes da última fuga. Guarita vazia também foi mostrada.
Secretário diz que pode haver 'incompetência e conivência' para situação.

Alex Barbosa TV Mirante
Três dias depois da fuga em massa, a equipe da TV Mirante foi a Pedrinhas e flagrou vários pontos vulneráveis na segurança da Penitenciária. Nos últimos seis meses, 85 detentos escaparam do Complexo Penitenciário.
Pelos dados, é como se um preso fugisse a cada dois dias de Pedrinhas. No último domingo (8), 20 presos escaparam por um túnel que havia sido descoberto na sexta-feira (6).
Fotos mostram a quantidade de terra que ficou acumulada dentro da cela e que passou despercebido pelos agentes penitenciários. A terra retirada era colocada dentro de colchões. O túnel cavado pelos presos saiu bem abaixo de uma câmera de videomonitoramento que não estava funcionando no momento da fuga. Na área que dá acesso à rua não havia nenhum vigilante na guarita que fica acima do buraco por onde os presos fugiram.
O repórter cinematográfico César Hipólito chegou a subir na guarita para mostrar o abandono e não foi incomodado por ninguém durante quase meia hora. Passados três dias da última fuga,  várias guaritas ainda estavam sem vigilantes. A cerca de proteção de um dos muros da lateral do presídio está destruída.
Na parte interna, mais fotos mostram grades serradas e que ainda não foram consertadas. O secretário de Justiça e Administração Penitenciária do Maranhão, Sebastião Uchôa, disse que pediu providências imediatas, mas não foi atendido. Uchoa afirmou que a empresa terceirizada que faz a segurança demitiu por justa causa dois funcionários que não estavam nos postos onde deveriam e afirmou que mais gente pode ser punida. Perguntado se há conivência ou incompetência, o secretário foi enfático: “há possibilidades dos dois”.
O juiz da Vara de Execuções Penais, Roberto de Paula, fez uma vistoria no Complexo de Pedrinhas. E disse que ficou impressionado com o que viu. “Não há a mínima segurança  para quem trabalha, nem segurança para os presos.  Nós constatamos presos dormindo ao relento; tem um que dorme debaixo de uma cisterna dentro da Unidade... Então é  um caos absoluto”, afirmou o juiz.
Até o momento, nenhum dos 20 presos foragidos foi recapturado. O diretor da Casa de Detenção foi substituído e a empresa que faz o serviço de segurança para o presídio informou que a guarita mostrada sem vigilância, em cima de onde foi aberto o túnel, recebeu um vigia na tarde desta quarta-feira (11).

0 comentários:

Postar um comentário

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais