sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Operação DPVAT em Imperatriz prende suspeito de fraudes

O esquema, segundo as investigações, atuava há mais de cinco anos.
Três advogados e dois corretores de seguro foram presos.

Do G1 MA com informações da TV Mirante
Uma operação deflagrada, nessa quinta-feira (22), pelas equipes da 10ª Delegacia em Regional de Imperatriz e das Superintendências de Polícia Civil do Interior (SPCI) e Estadual de Investigações Criminais (Seic), terminou com a prisão de três advogados e dois corretores de seguro envolvidos em fraudes no seguro DPVAT.  Uma mulher está foragida.


O esquema, segundo as investigações, atuava há mais de cinco anos. A operação contou com o apoio do Ministério Público Estadual (MPE). A polícia cunpriu cinco mandados de prisão preventiva e Busca e Apreensão, expedidos na quarta-feira (21), pelas 3ª e 4ª Varas Criminais de Imperatriz. Os mandados de Busca foram cumpridos nas residências e escritórios dos integrantes da quadrilha. Nos escritórios foram encontrados laudos falsos e indícios de falsificação. Cerca de 300 vítimas já foram identificadas.

O delegado Assis Ramos informou que uma funcionária do Instituto Médico Legal (IML) fazia as adulterações dos laudos e os entregava aos corretores que aliciavam as vítimas e depois repassavam os laudos assinados aos advogados para requerer as indenizações.

Em 2011, a funcionária do IML, que era terceirizada e prestava serviços na Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), foi afastada e voltou ao órgão de origem, Secretaria de Estado de Saúde (SES), onde exercia a função de técnica de enfermagem. Ela está foragida. O delegado informou que há indícios de que ela esteja fora do país.

Foram presos durante a operação: Terêncio Alves Guida Lima, advogado, detido no Parque da Lagoa;  Dulcila Severa Costa Lima, advogada, preso no centro de Imperatriz;  Samira Valéria Davi da Costa, advogada, em uma residência no centro de Imperatriz; Parsondas Guedelha Gomes Torres, corretor, detido no bairro Bacuri; e Francisco das Chagas Cruz Rego, corretor, detido no município de Davinópolis.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais