quarta-feira, 17 de julho de 2013

Delegada da Paraíba indicia jogador Fábio Bilica e dois amigos por estupro no Recife

Nordeste // investigação

Publicado em 16.07.2013, às 18h59

ef76b403cb9344553bc5855d459d3678.jpg
Jogador foi indiciado por estupro. Delegada ainda não concluiu primeira fase das investigações
Foto: Reprodução/ Internet

Vanessa Silva Do NE10/ Paraíba
 
A delegada Maria Rodrigues da Silva, da Delegacia da Mulher de João Pessoa, decidiu indiciar o zagueiro Fábio Bilica, jogador do Elazgspor da Turquia, e dois amigos dele pelo estupro de uma mulher e a filha dela de 15 anos. O caso aconteceu no último dia 5, mas a queixa só foi registrada no dia 6. De acordo com a denunciante, o jogador e seus amigos levaram as duas até o Aeroporto do Recife, onde a mãe teria sido estuprada por Bilica. 
Um quarto homem ainda pode ser indiciado. Segundo a delegada, o depoimento do terceiro amigo de Fábio Bilica ainda está sendo analisado e, por isso, ainda não pode afirmar se ele também vai ser indiciado pelo crime de estupro. Os quatro que estavam no carro, porém, foram indiciados por cárcere privado e sequestro, já que mantiveram mãe e filha no mesmo veículo entre as 21h e 1h da manhã.
Na última sexta-feira (12), a delegada coletou o depoimento dos três homens que estavam no carro com Bilica na noite do suposto crime, a caminho do Aeroporto Internacional do Recife. O jogador não prestou depoimento pois está na Turquia, mas ficará à disposição da Justiça para esclarecimentos. Segundo Maria Rodrigues, Fábio Bilica foi indiciado pelo estupro da mulher e os dois amigos pelo da adolescente.
O resultado do exame de corpo delito realizado nas supostas vítimas deve ficar pronto ainda esta semana. Ainda de acordo com a delegada, seis CDs com imagens de circuito interno de câmeras do Aeroporto do Recife já foram enviados para ela. A análise do material também deve ser feita nos próximos dias. A titular da Delegacia da Mulher solicitou, ainda, uma perícia no carro do jogador.
A defesa de Bilica considerou um absurdo o depoimento da adolescente. De acordo com o advogado do jogador, Luís Fernando Ceriani, a garota já havia dito, anteriormente, que ninguém havia tocado nela e que, inclusive, teria descido do carro ao chegar no Aerporto do Recife junto com os outros rapazes. Na semana passada, quando foi novamente ouvida pela delegada, a adolescente teria afirmado que tentaram beijá-la e passar a mão nas partes íntimas dela.
Apesar disso, o advogado avalia que seja parte do procedimento indiciar os suspeitos. “Já que existe a dúvida, tem que haver apuração. Cabe a nós, da defesa, comprovar que não é verdade, assim como cabe ao Ministério Público verificar o enquadramento do crime”, afirmou.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais