sexta-feira, 5 de abril de 2013

Administração maltrata Bacabal e impõe a policiais condições desumanas

Del.Jader Alves

Eu fico cada vez mais besta de ver como é que as coisas estão sendo resolvidas no âmbito da nossa Administração Pública. Tudo parece tão complicado, mas na verdade não é. Simples imagino que não seja, mas daí admitir que o desejo, o capricho,  a vontade pessoal passem a prevalecer sobre o interesse público determinando o mau funcionando de um órgão público vital para a sociedade, é demais! Gente, não é à toa que a polícia tem como princípios a disciplina e a hierarquia, ainda que seja a vaidade o que venha predominando. Como diabos então entender tanto mal estar criado em função de decisões que (não)se tomam sabe-se lá porquê. Sabemos que não nos cabe as decisões administrativas, para isso, em nível de

Secretaria existe o Secretário de Segurança Pública, a Delegada Geral, o Superintendente de Policia da Capital, do Interior... Sendo assim, como entender uma situação como essa que estamos vivendo em Bacabal se arrastar por tanto tempo? É delegado que antecipa férias para não retornar, outros que renovam suas licenças porque também não desejam retornar às suas atividades pelos motivos que não quero e nem vou aqui julgar/comentar. Com relação aos delegados afastados, nada tenho a dizer, pois cada um que exerça o direito que tem, mas dai me obrigar a achar normal essa situação de absurdo criada e que se estende sem qualquer questionamento, ah, isso, não consigo! Por isso tenho me perguntado: será que o Secretário de Segurança Pública, a Delegada Geral, o Superintende de Policia do Interior não sabem exatamente o que está acontecendo por aqui? Ou melhor, o que não está acontecendo? Sei que sabem.  Eu sinceramente já tenho é vergonha de olhar o povo que adentra à essas delegacias de Bacabal. Mentir não minto.

Desculpa esfarrapada não dou e a explicação é só uma: "esperem porque só tem um delegado". A minha intenção, acreditem, não é desrespeitar ninguém, pelo contrário, o que tento é chamar atenção para uma situação horrorosa, feia por demais, que denota descompromisso, total desrespeito para com a população que paga pelo serviço que não vê prestado. Somos policiais, temos como dever cumprir as atribuições estabelecidas no nosso Estatuto, ainda que tenhamos que diariamente conviver com uma situação de precariedade fora do comum, onde predomina o desânimo, a falta de perspectiva e a descrença total de que nossas ações possam ainda que minimamente melhorar o caos que vem tomando conta da Instituição.

Desprestigio, indiferença, arrogância, prepotência, despreparo e subjugação são situações comuns vividas dia a dia. Aguente quem puder! No mais, a pergunta que não quer calar: ATÉ QUANDO O DELEGADO JÁDER ALVES VAI PERMANECER SOZINHO COMO DELEGADO DA CIDADE DE BACABAL E DEMAIS CIDADES DA REGIONAL?  ATÉ QUANDO O 1º DP, O 2º DP E A DELEGACIA DA MULHER VÃO PERMANECER SEM DELEGADOS? 


Fonte: DIÁRIO DA GARDÊNIA

1 comentários:

  1. esse è o brasil .como sempre quem tem poder è quem manda,,,e o povo como sempre nâo faz nada...gente vamos gritar por nossa liberdade.o delegado nâo pode sair..nòs quem somos a maioria...

    ResponderExcluir

 

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites Mais